Bis de Mbemba dá a dobradinha. FC Porto vence Benfica e conquista Taça de Portugal

FC Porto ficou reduzido a dez unidades após expulsão de Luis Díaz. Mbemba bisou na segunda parte. Vinícius reduziu de grande penalidade. Veja os golos.

O FC Porto conquistou esta noite, em Coimbra, a Taça de Portugal ao bater o Benfica (1-2). O central Chancel Mbemba foi a figura do encontro ao apontar os dois golos do encontros, dando assim a dobradinha ao emblema azul e branco.

Foi num contexto completamente diferente do habitual que Benfica e FC Porto fecharam a maior temporada de sempre do futebol português. Em jogo estava o último troféu da temporada entre os eternos rivais, a Taça de Portugal. Sem a festa característica, sem público nas bancadas do estádio Cidade de Coimbra, antes do apito inicial, ouviu-se o hino cantado por Ana Moura e, na televisão, viram-se imagens de homenagem aos profissionais da linha da frente de combate à pandemia.

Depois de Artur Soares Dias dar início ao jogo, a primeira oportunidade do encontro surgiu logo aos dois minutos por intermédio de Corona. O mexicano, uma das figuras do campeão nesta temporada, trocou as voltas à defesa encarnada e só Vlachodimos evitou o primeiro golo do encontro.

Os minutos iniciais foram dominados pelo FC Porto. Os campeões nacionais exploravam sempre o lado esquerdo do ataque, aproveitando as debilidades da defensiva encarnada. Apesar do domínio portistas, os avançados não criaram oportunidades claras de golo.

Aos 37 minutos, um dos momentos do jogo: Luis Díaz foi expulso por acumulação de amarelos. O colombiano entrou em falta sobre André Almeida. Na sequência do lance, houve muitos protestos no banco do FC Porto. Artur Soares Dias mostrou também cartão amarelo ao treinador Sérgio Conceição.

Os minutos que antecederam o intervalo ficaram marcados pelos ânimos exaltados do lado do FC Porto. Depois de vários protestos, à semelhança do que aconteceu com Luis Díaz, Artur Soares Dias mostrou o segundo amarelo ao treinador dos dragões e consequente vermelho.

A segunda parte começou com o que faltou na primeira. O primeiro golo do jogo surgiu na sequência de um bola parada. Julian Weigl travou em falta Marega. Na marcação do livre, Alex Telles colocou a bola na área, Vlachodimos não conseguiu agarrar e no sítio certo Mbemba usou a cabeça para colocar a bola no fundo das redes encarnadas.

O Benfica foi tentar a resposta, mas não conseguiu ultrapassar a barreira defensiva dos campeões. E o FC Porto aproveitou. Chancel Mbemba quis deixar a sua marca na história da Taça de Portugal. Mais uma vez, na sequência de uma bola parada, Otávio levantou para área e descobriu novamente o central portista Mbemba, que cabeceou, em linha e sem oposição, para o fundo da baliza encarnada.

O Benfica sentiu o segundo golo dos dragões, que com menos uma unidade em campo, encostaram-se na sua zona defensiva. Nelson Veríssimo olhou para o banco e fez entrar no jogo vários elementos ofensivos, como Vinícius, Diego Sousa, Rafa e Taarabt.

Aos 81 minutos, Diogo Leite carregou em falta Rafa na grande área e Artur Soares Dias apontou para a marca de grande penalidade. O jovem central azul e branco derrubou o avançado do Benfica. Na conversão da grande penalidade, Carlos Vinícius reduziu a desvantagem no marcador, relançando o encontro para a sua fase final.

Já nos descontos, Jota surgiu na zona da meia-lua a rematar de primeira e, para despero dos encarnados, a bola acertou no poste.

Onze do Benfica: Vlachodimos, André Almeida, Rúben, Jardel e Nuno Tavares; Pizzi, Weigl, Gabriel e Cervi; Chiquinho e Seferovic.

Suplentes do Benfica: Svilar, Tomás Tavares, Ferro, Florentino, Taarabt, Rafa, Jota, Dyego Sousa e Vinícius.

Onze do FC Porto: Diogo Costa; Manafá, Pepe, Mbemba e Alex Telles; Corona, Danilo, Uribe e Luiz Diaz; Otávio e Marega.

Suplentes do FC Porto: Marchesín, Diogo Leite, Romário Baró, Aboubakar, Loum, Sérgio Oliveira, Soares, João Mário e Vítor Ferreira.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de