FC Porto falta a jogo de basquetebol com a Ovarense em desacordo com nomeação de árbitro

Portistas anunciaram, em junho, que falhariam os encontros dirigidos pelos mesmos árbitros do jogo da final de 2020/2021.

O FC Porto anunciou este sábado em comunicado a não comparência ao jogo de basquetebol com a Ovarense, da Liga portuguesa, por desacordo com a nomeação de um dos árbitros, em sintonia com a sua decisão tomada em junho.

O clube justifica a ausência com o facto de ter sido nomeado para o jogo com a Ovarense "um dos árbitros envolvidos nas vergonhosas arbitragens que condicionaram a equipa na passada temporada e que lhe retirou um título nacional".

No comunicado, o FC Porto pede ainda desculpa à Ovarense, que merece o seu "maior respeito e é alheia à nomeação", e informa que, em sintonia com a sua decisão comunicada a 21 de junho de 2021, não comparece ao referido jogo, que tinha início previsto para as 17h00.

"Esta deliberação, não sendo nova, merece ser comunicada em defesa dos superiores interesses do FC Porto", refere a nota, acrescentando que continuará com a sua equipa de basquetebol em todas as provas, "enquanto a deixarem nelas participar".

A posição do FC Porto surge após em 21 de junho ter assegurado que iria falhar os encontros da Liga portuguesa de basquetebol que fossem dirigidos pelos mesmos árbitros do último jogo da final de 2020/21.

"Tendo em conta a gravidade dos erros de arbitragem cometidos em prejuízo do FC Porto no quinto jogo dessa final, e considerando o impacto que esses erros tiveram na atribuição do título campeão nacional, a direção [do FC Porto] decidiu que na próxima temporada o FC Porto não comparecerá em qualquer jogo para o qual sejam nomeados os árbitros envolvidos nestas decisões, sem prejuízo, caso isso venha a acontecer, de suspender a participação na Liga Portuguesa de Basquetebol", referiu, na altura, num comunicado.

No mesmo documento, a direção do clube diz que "esta deliberação foi tomada levando em consideração a tradição da modalidade no clube, os seus adeptos e o comportamento de todo o plantel e equipa técnica em defesa dos superiores interesses do FC Porto".

No final do quinto e último jogo da final dos play-offs, ganho pelo Sporting, por 86-85, os responsáveis portistas criticaram duramente a arbitragem e admitiram mesmo deixar a modalidade.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de