Fernando Santos considera que Portugal foi "superior" em "jogo difícil" contra o Uruguai

O técnico português revelou que Nuno Mendes "sentiu uma espécie de contratura" e esta terça ou quarta-feira irá fazer exames para analisar uma possível recaída de uma lesão muscular.

O treinador de Portugal, Fernando Santos, afirmou, esta segunda-feira, após a vitória da seleção portuguesa ganhou frente ao Uruguai, por 2-0, que se tratou de "um jogo difícil", mas considerou que a equipa das quinas foi "um pouco superior".

"A equipa do Uruguai entrou a pressionar muito forte, tivemos muita dificuldade a circular bem a bola, mas depois conseguimos libertar, conseguimos ganhar espaços, e conseguimos controlar a partida, com algumas situações boas, movimentos claros, a equipa bem agrupada e sem deixar que o adversário fizesse aquilo que sabe muito bem, que é a transição ataque-defesa, defesa-ataque e também o ataque rápido", analisou o selecionador nacional.

A partir da meia hora de jogo, Fernando Santos diz que "o jogo ficou menos equilibrado" e que Portugal começou "a circular a bola mais para trás", destacando os "15 minutos finais" da primeira parte que foram "mais complicados, com mérito da equipa do Uruguai que tem muita qualidade nos seus jogadores".

Questionado sobre a saída de Nuno Mendes, com queixas físicas, o técnico português revelou que "amanhã ou depois de amanhã irá fazer exames". Durante o jogo, o lateral disse "que sentiu uma espécie de contratura", mas o prognóstico é positivo porque, segundo Fernando Santos, "o jogador reagiu rápido aquilo que sentiu e pode não ser tão complicado como isso, por isso, vamos deixar passar 24 horas e iremos ver como ele está".

Há quatro anos, na Rússia, Portugal foi eliminado pelo Uruguai nos oitavos de final do Mundial. Esta segunda-feira, a equipa portuguesa voltou a vencer os uruguaios, mas Fernando Santos diz que não teve "sentimentos" de vingança, lembrando que, em 2018, "foi um jogo de oitavos de final" e, "neste momento", Portugal garantiu a passagem À fase seguinte, tratando-se, na sua opinião, de "sentimentos diferentes". Na Rússia, o treinador da equipa das quinas diz que o "jogo podia ter caído para qualquer lado", mas esta segunda-feira, acredita que Portugal foi "um pouco superior".

Sobre possíveis mudanças no onze para o último jogo para o jogo frente à Coreia do Sul, Fernando Santos assume que terão de ocorrer. "Entramos em todos os jogos para ganhar, não temos por princípio facilitar e tenho confiança em toda a equipa", sublinhou.

Bruno Fernandes marcou dois golos, mas, para o técnico português, os feitos individuais são "fruto de toda a equipa, porque se a equipa não jogar bem, não há individualidades possíveis, e a individualidade principal é a equipa", concluiu.

Portugal tornou-se esta segunda-feira a terceira seleção a garantir um lugar nos oitavos de final do Mundial de futebol de 2022, ao vencer o Uruguai por 2-0, em encontro da segunda jornada do Grupo H, disputado em Lusail.

Depois de duas assistências no primeiro jogo (3-2 ao Gana), Bruno Fernandes marcou os golos que, aos 54 minutos e, de penálti, aos 90+3, selaram o triunfo da formação das 'quinas', que se juntou nos 'oitavos' a França e Brasil.

Na classificação do Grupo H, Portugal soma agora seis pontos, ficando a um de garantir a vitória no agrupamento, contra três do Gana e um de Uruguai e Coreia do Sul, que perdeu hoje por 3-2 com os africanos e defronta a seleção lusa na sexta-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de