Festa em Alvalade. "Cena degradante" deu "má imagem" de Portugal "a todo o país"

O dirigente portista arrasou a atuação das autoridades lisboetas na contenção das celebrações dos sportinguistas.

Pinto da Costa não poupou nas críticas, numa entrevista ao Porto Canal. Os alvos foram as celebrações dos adeptos do Sporting e a decisão de abertura ao público dos jogos da última jornada.

Para o dirigente portista, as autoridades tiveram responsabilidade em permitirem "que houvesse aquela cena degradante em termos de defesa de saúde pública".

"Depois da vergonha a que se assistiu, em Lisboa, há dois dias, é necessário desmanchar essa má imagem que Portugal deu a todo o país, que as autoridades em Lisboa deram", realçou Pinto da Costa.

Quanto à possibilidade de abertura dos estádios ao público na última jornada, o presidente do FC Porto caracteriza-a como "uma medida oportunista", que diz reprovar, "porque vai contra a verdade desportiva".

"Pôr na última jornada clubes a jogar em casa ou fora é realmente pô-los em desigualdade, porque há clubes que vão ter apoio. Há jogos importantes, decisivos, e há clubes que vão poder contar com o apoio do público para esse jogo, e há clubes que não vão poder ter esse mesmo apoio", fundamenta.

Pinto da Costa acredita que esta situação contribui para "pôr os clubes em desigualdade", e remata: "É realmente lamentável que não defendam a verdade desportiva."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de