Fontelas Gomes faz participação disciplinar e pede indícios ou provas de crimes a Salvador

Na terça-feira, depois do empate 1-1 entre Sporting de Braga e FC Porto, que ditou a qualificação dos dragões para a final da Taça de Portugal, Salvador disse haver criminosos no futebol e na arbitragem.

O presidente do Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) apresentou esta quarta-feira uma participação ao Conselho de Disciplina (CD) sobre as declarações do presidente do Sporting de Braga, a quem pediu indícios ou provas de crimes.

Fonte do CA da FPF disse esta quarta-feira à agência Lusa que o presidente do CA, José Fontelas Gomes, solicitou ao presidente do Sporting de Braga, António Salvador, que lhe sejam enviados os indícios ou provas da existência de criminosos no futebol e na arbitragem, para que as possa comunicar às autoridades com competência para as investigar.

Na terça-feira, depois do empate 1-1 entre Sporting de Braga e FC Porto, que ditou a qualificação dos 'dragões' para a final da Taça de Portugal, após a vitória 'azul e branca' por 3-0, na primeira mão, Salvador disse haver criminosos no futebol e na arbitragem.

"A deputada Ana Gomes disse ontem [segunda-feira] que há muitos criminosos infiltrados na justiça. Eu diria que há muitos mais criminosos infiltrados noutros setores: no desporto, no futebol, na arbitragem. O que vimos aqui hoje [na terça-feira] é lamentável para o futebol português", disse, então, o líder bracarense.

Na sequência destas declarações do presidente do Sporting de Braga, o CA apresentou, já esta manhã, uma participação ao CD, confirmou à Lusa a mesma fonte federativa.

Fonte do clube Sporting de Braga confirmou à TSF que Salvador já respondeu, informando que lhe vai enviar vídeos dos jogos das equipas A e B, nas quais é possível confirmar que o Sporting de Braga tem sido prejudicado em diversos jogos para que José Fontelas Gomes retire as conclusões necessárias.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados