Futebol para todos

22 de Agosto de 1964. Poderíamos fazer referência à data de nascimento de uma grande personalidade do futebol ou, mesmo falar, de uma data marcante para a modalidade. Mas não! Neste dia, já lá vão quase 56 anos, foi para o ar a primeira edição do Match of the Day, o equivalente ao nosso extinto Domingo Desportivo, na BBC. Naquela altura, o formato era diferente dos dias de hoje. O programa, que durava 55 minutos, mostrava apenas um jogo da jornada e a honra da emissão inaugural coube ao Liverpool e ao Arsenal. Em Anfield Road, o campeão em título recebeu os londrinos e venceu por 3-2, com 47620 adeptos nas bancadas, ao passo que a audiência do Match of the Day foi de 20 mil pessoas.

Ao longo dos anos, ocorreram algumas alterações, no entanto o programa manteve-se sempre no ar, até chegar aos moldes actuais. O que não mudou é que ainda é transmitido pela BBC, televisão pública inglesa, e por isso mesmo acessível a toda a gente. Gary Lineker é o anfitrião desde 1999, esta temporada acompanhado em estúdio pelos comentadores residentes Alan Shearer, Ian Wright, Danny Murphy e Jermaine Jenas. Todos os sábados, há um resumo de todos os jogos do dia e análise dos lances capitais e dos jogadores mais em evidência, tanto pela positiva como negativa. A arbitragem também é tida em conta se for caso disso, mas sempre com respeito, elevação e sem gritaria. Ao domingo vai para o ar o Match of the Day 2, que cobre e analisa os jogos de domingo e mostra mais uma vez os melhores lances do dia anterior.

Em 2015, o livro de recordes do Guiness reconheceu o Match of the Day como o programa televisivo de futebol mais antigo do mundo ainda em actividade. Com um formato fácil e agradável de seguir, é um programa que os adeptos de futebol em Inglaterra seguem com interesse. Por outro lado, é gerido em estúdio por homens do futebol íntegros, sérios e correctos, que terão naturalmente as suas preferências, mas que sabem ser isentos no exercício das suas funções. E há ainda aquela parte humorística, tipicamente britância. Por ter escrito no Twitter que apresentaria o primeiro MOTD em cuecas se o Leicester se sagrasse campeão, Lineker lá teve de cumprir a promessa. A internet não esquece nem perdoa, Gary.

Estes homens do futebol, além de seguirem o progresso dos tempos através de análises com recurso a ecrãs e a gráficos, não deixam cair fantásticas expressões futebolísticas, que traduzidas à letra talvez não façam sentido, mas que pertencem ao imaginário dos adeptos ingleses. Um golo fantástico, que nós poderemos apelidar de "outro mundo", em Inglaterra é um "Peach" (pêssego) ou um "Screamer" (gritador), se uma equipa vencia por 1-0 e aumentou a vantagem os ingleses dirão "he doubles the lead" (ele duplicou a liderança), ou um golo decisivo ou contra a corrente de jogo ser retratado pela expressão "nick a goal" (gamar um golo).

A televisão pública inglesa parece disposta a continuar a aposta neste show televisivo. Em 2018, a BBC garantiu o direito de mostrar os pontos altos da jornada das épocas 2019-20, 2020-21 e 2021-22, um acordo fechado por 211,5 milhões de libras, cerca de 240 milhões de euros. Valores milionários que garantem espectáculo a rodos ao cidadão comum.

Miguel Batista (A Economia do Golo)

Nota do Editor: O autor opta por escrever ao abrigo do anterior Acordo Ortográfico.

Esta rubrica é uma parceria TSF e A Economia do Golo

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de