"A ser verdade, é uma situação muito grave." Marta Soares sobre andebol do Sporting

Presidente da mesa da Assembleia-Geral do Sporting comentou ainda a instabilidade na equipa de futebol dos leões.

O presidente da mesa da Assembleia-Geral do Sporting, Jaime Marta Soares, considera que as suspeitas sobre corrupção que envolvem equipas de arbitragem no andebol, é uma situação muito grave.

"Com toda a sinceridade, não quero acreditar que isto seja possível. Há necessidade de apurar estas acusações até às últimas consequências", disse o dirigente leonino à revista Sábado.

Em causa está a notícia do Correio da Manhã, que avança esta segunda-feira informações sobre um alegado esquema de corrupção em Alvalade.

Entretanto, a Procuradoria-Geral da República já está a investigar o caso. Em resposta enviada à TSF, o Ministério Público confirmou que abriu "um inquérito relacionado com a matéria" e dirigido pelo Ministério Público do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Porto.

Já os leões desmentem qualquer acusação. "Estamos perante o primeiro capítulo de uma campanha, mais uma, que visa exclusivamente denegrir a imagem da instituição Sporting CP, a qual se estenderá, já o sabemos, a todas as modalidades do Clube", pode ler-se no comunicado divulgado no site dos leões, que se sagraram recentemente campeões nacionais de andebol.

Sobre a crise em torno da equipa de futebol, Marta Soares espera que a calma tenha regressado ao clube.

"Espero que esta calma, que acredito resultou da reunião de ontem [segunda-feira], seja suficiente para incentivar e a equipa a estar bem, física e psicologicamente, para chegar ao Jamor e fazer aquilo que todos os sportinguistas desejam", disse Jaime Marta Soares.

O Sporting defronta no próximo domingo o Desportivo das Aves, na final da Taça de Portugal no Jamor.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de