I Liga

Vitória de Guimarães ainda fez sofrer o Benfica mas valeu o 'hat-trick' de Pizzi

Os encarnados não contaram com Jonas, que não foi convocado.

Um 'hat-trick' de Pizzi foi suficiente para o Benfica começar a I Liga de futebol com um triunfo, por 3-2, diante do Vitória de Guimarães, que soube reagir muito bem quando perdia por três golos.

No jogo inaugural do campeonato, o Benfica apresentou-se com duas caras, confirmando que os elementos do banco não conseguem ter o mesmo rendimento dos titulares. No entanto, os três remates certeiros do internacional português Pizzi, aos 10, 30 e 38 minutos chegaram para evitar a surpresa no Estádio da Luz, perante um renascido Vitória, que se equilibrou e reduziu aos 78, por André André, e aos 81, por Guillermo Celis.

Depois de uma exibição pouco convincente, mas que, ainda assim, valeu o triunfo tangencial frente ao Fenerbahçe (1-0), na primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga dos Campeões, Rui Vitória optou por manter as escolhas.

Do outro lado, a equipa do novo técnico Luís Castro não havia começado a temporada da melhor forma, ao falhar o acesso à fase de grupos da Taça da Liga diante do Tondela (0-2). Contudo, foram apenas três as alterações no 'onze' vimaranense, com Douglas, João Afonso e Junior Tallo a renderem Miguel Silva, Frederico Venâncio e Alexandre Guedes, respetivamente.

Instalados no meio campo do Vitória, os 'encarnados' foram perspicazes ao explorar aquele que foi o jogador adversário mais debilitado na partida, Rafa Soares. Quase sempre pela lateral esquerda, o Benfica atacou com espaço e tanto Salvio como Gedson chegavam facilmente à área por essa via.

E foi precisamente com uma arrancada desenfreada de Gedson que o Benfica chegou ao primeiro golo no campeonato, por intermédio de Pizzi, ao minuto 10. André André perdeu de forma a bola de forma infantil em zona de construção e o jovem português acabou por ser feliz no cruzamento mal aliviado por Osório para o 21 das 'águias' bater Douglas.

Luís Castro tinha prometido um Vitória ofensivo na Luz, o que acabou por ser confirmar, ainda que, de forma esporádica. Antes de sofrer o golo, e naquela que foi a melhor jogada do primeiro tempo, o avançado Tallo foi servido pelo neozelandês Tylor Boyd, permitindo a defesa apertada a Odysseas.

Contudo, o lado esquerdo vimaranense era demasiado débil para o nível exigido, e Rafa Soares voltou a ficar mal visto, agora a derrubar o argentino Salvio dentro da área. Porém, o erro foi emendado pelo guardião Douglas, que adivinhou o remate denunciado da marca dos onze metros do reforço 'apagado' Facundo Ferreyra.

A resposta até voltou a ser boa e através daquele que ia sendo o jogador em destaque dos minhotos, Tylor Boyd, ao atirar ao poste da baliza de Odysseas.

Completamente confortáveis no encontro, o Benfica conseguiu resolver ao intervalo um desafio que, à partida, se antevia complicado. Nem se pode dizer que o internacional português Pizzi estava inspirado, face às tamanhas debilidades adversárias.

O jogador cedido pelo FC Porto voltou a pecar perante Salvio e André Almeida, que assistiu o compatriota e, oito minutos depois, Pizzi voltou a ter tempo para tudo, mas agora a passe de Grimaldo pela direita.

A segunda parte trouxe um ritmo muito mais baixo e escassas ocasiões para alterar o resultado. Se Luís Castro mexeu no reinício na tentativa de mudar o rumo dos acontecimentos, sem sucesso, uma vez que o Benfica continuava a controlar como queria, Rui Vitória demorou até começar a poupar elementos cruciais no seu esquema como Salvio e Fejsa, lançando Rafa e promovendo a estreia a Alfa Semedo com a camisola dos 'encarnados'.

A verdade é que a entrada de Davidson acabou por ter efeitos práticos, assistindo André André para bater pela primeira vez Odysseas, com a defesa do Benfica a ficar parada e a facilitar o primeiro tento vimaranense.

Sem Fejsa, o meio-campo do Benfica parecia não existir e as consequências quase colocaram em causa um resultado que estava na mão. A dupla Davidson/André André estava em total sintonia e o antigo médio do FC Porto voltou a estar em destaque, ao servir para golo precisamente o médio que as 'águias' despacharam para o Vitória de Guimarães, Guillermo Celis.

Veja os cinco golos do jogo:

O ex-benfiquista Celis marcou à antiga equipa e trouxe um novo fôlego ao jogo.


André André reduziu a vantagem do Benfica aos 76 minutos.


Antes do intervalo Pizzi acaba mesmo por fazer o 'hat-trick' frente ao Vitória de Guimarães.


O médio do Benfica bisou aos 30 minutos da partida.


Pizzi marcou o primeiro golo da partida com o Vitória de Guimarães e o primeiro golo do campeonato.


  COMENTÁRIOS