Desporto

Benfica empata com Vitória de Setúbal e conquista Torneio do Sado

Os encarnados conquistaram o seu primeiro troféu da época, apesar de terem feito os mesmos quatro pontos que os setubalenses. A diferença de golos foi o critério de desempate que prevaleceu.

O Benfica empatou, esta sexta-feira, com o Vitória de Setúbal por 1-1, no Estádio do Bonfim, resultado que permitiu aos encarnados conquistarem o Torneio Internacional do Sado, embora com os mesmos quatro pontos que os sadinos.

A diferença de golos foi o critério de desempate que prevaleceu (as águias venceram os sérvios do Napredak por 3-0 e o conjunto sadino fê-lo por 2-1), permitindo ao Benfica arrecadar o troféu no torneio triangular.

Os golos do encontro foram apontados pelo avançado benfiquista Facundo Ferreyra (ex-Shakhtar Donetsk), no primeiro tempo, e pelo capitão vitoriano Vasco Fernandes, na segunda parte.

Em relação ao primeiro teste com os sérvios Napredak (triunfo 2-1), Lito Vidigal, treinador dos sadinos, fez cinco alterações, promovendo as entradas de Milton Raphael (ex-Portuguesa RJ, do Brasil), Nuno Reis, Nuno Valente (ex-Arouca), André Sousa e Valdu Té (ex-Olímpico Montijo), que substituíram Miguel Lázaro (ex-Olímpico Montijo), Artur Jorge (ex-Braga, emprestado ao Steaua Bucuresti), Éber Bessa (ex-Marítimo), Alex Freitas (ex-Salernitana, da Itália) e Allef.

Do lado dos benfiquistas, que continuaram a não contar com os lesionados Luisão e Krovinovic, o treinador Rui Vitória prescindiu de Svilar, Rafa, João Félix (ex-Benfica B) e Nicolás Castillo (Pumas, do México) e lançou de início Odysseas Vlachodimos (ex-Panathinaikos, da Grécia), Cervi, Jonas e Facundo Ferreyra.

Na primeira parte, o Benfica foi dominador e mais perigoso no ataque. Depois dos avisos de Ferreyra e Pizzi, aos 22' e 23' , respetivamente, o avançado argentino conseguiu 'faturar' à passagem dos 33', estreando-se assim a marcar com a camisola das águias.

Milton Raphael, guardião dos sadinos, defendeu um primeiro remate de Cervi, mas, na sequência do lance, a bola sobrou para Pizzi na direita, que assistiu Ferreyra. Sem oposição, o avançado cabeceou para o 1-0 das 'águias'.

Só depois de estar em desvantagem no marcador, o Vitória de Setúbal conseguiu levar perigo à baliza de Vlachodimos antes do intervalo. Leandro Resida (ex-Al-Suwaiq, da Omã) e Valdu Té, aos 40' e 42' , respetivamente, não conseguiram 'alvejar' com êxito a baliza do Benfica, que terminou o primeiro tempo na frente do marcador.

Após o intervalo, Lito Vidigal lançou em campo Cristiano e Rúben Micael (ex-Paços de Ferreira), enquanto Rui Vitória lançou Bruno Varela, Yuri Ribeiro (regresso de empréstimo ao Rio Ave) , João Félix, Chiquinho (ex-Académica), Heriberto Tavares (ex-Benfica B) e Castillo.

Aos 53', na sequência de um livre cobrado na esquerda, o Vitória de Setúbal repôs a igualdade por intermédio do capitão Vasco Fernandes. Assistido por Leandro Resida, o defesa aproveitou a apatia da defesa benfiquista e a estaticidade do guarda-redes benfiquista Bruno Varela, que ficou aos "papéis", para encostar para o 1-1.

A partida perdeu intensidade depois do empate, muito por responsabilidade do Benfica, que conseguiu 'arrefecer' a dinâmica sadina, controlando as operações através de um bom preenchimento dos espaços.

Aos 72', nota para a estreia do reforço Ebuehi (ex-ADO Den Haag, da Holanda), defesa que tinha treinado pela primeira vez com o plantel do Benfica na quinta-feira, devido a ter estado presente no Mundial 2018, na Rússia, ao serviço da seleção nigeriana, na qual realizou um jogo, na fase de grupos, frente à Islândia. Em cima do minuto 90, os sadinos reclamaram uma alegada grande penalidade sobre Allef, pretensão que o árbitro João Malheiro Pinto não atendeu.

Eis os onzes iniciais:

Vitória de Setúbal: Milton Raphael, Mano (ex-Estoril), Nuno Reis, Vasco Fernandes, Nuno Pinto, Costinha, José Semedo, Nuno Valente, Leandro Resida, Valdu Té e André Sousa.

Jogaram ainda: Cristiano, Rúben Micael, Cascardo (ex-Atlético Paranaense), Baba Fernandes (ex- junior do Vitória de Setíbal), André Pedrosa, Alex Freitas e Allef.

Suplentes não utilizados: Miguel Lázaro, Artur Jorge, Pedro Pinto, Tomás Podstawski, Jacob Adebanjo, Tomás Azevedo (ex-junior do Vitória de Setúbal), Éber Bessa, Luís Cortez (ex-Trofense), Rafinha e Victor Veloso (ex-Oriental).

Treinador: Lito Vidigal.

Benfica: Vlachodimos, André Almeida, Conti (ex-Colón, da Argentina), Jardel, Grimaldo, Fejsa, Gedson Fernandes (ex-Benfica B), Pizzi, Jonas, Cervi e Ferreyra.

Jogaram ainda: Bruno Varela, Yuri Ribeiro, Heriberto Tavares, João Félix, Chiquinho, Castillo, Alfa Semedo (ex-Moreirense), Lisandro López (regresso de empréstimo ao Inter de Milão), Ebuehi, Keaton Parks e Lema (ex-Belgrano da Argentina).

Suplentes não utilizados: Svilar, André Ferreira (ex-Leixões), Willock (ex-Benfica B), Alex Pinto (ex-Benfica B), Ola John (estev no Bnefica B, na época passada), Samaris e João Amaral (ex-Vitória de Setúbal).

Treinador: Rui Vitória.

Árbitro: João Malheiro Pinto (AF Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Jonas (31), José Semedo (37), Rúben Micael (57) e Alfa Semedo (81).

Assistência: cerca de 5.000 espetadores.

  COMENTÁRIOS