Crise no Sporting

Bruno de Carvalho retira processos disciplinares a jogadores

Grande parte do plantel do Sporting divulgou um comunicado nas redes sociais onde os jogadores mostraram estar contra a atitude de Bruno de Carvalho.

Uma reunião entre Bruno de Carvalho e a comissão executiva do Sporting resolveu retirar os processos disciplinares aos jogadores do clube de Alvalade que tinham revelado estar contra as declarações do presidente do clube leonino após a derrota com o Atlético de Madrid. Apesar da decisão, a SAD considera que "a atitude dos jogadores da equipa principal de futebol profissional foi incorrecta para com a sua entidade patronal", mas revela que neste momento é preciso "união e coesão".

"Com este gesto, a Administração da SAD e a Direcção do Clube querem mostrar, mais uma vez, que os superiores interesses do Sporting CP estão e estarão sempre acima de qualquer situação ou decisão", acrescenta a nota divulgada pelo Sporting Clube de Portugal.

Na altura, Bruno de Carvalho falou em "erros grosseiros de jogadores internacionais e experientes ainda acrescenta mais ao sofrimento".

"De 11, em vez de 22, como queria, fomos 9, muitas vezes, e isso paga-se caro...", escreveu o presidente 'leonino' na publicação, para quem Fábio Coentrão e Bas Dost "não quiseram jogar" na segunda mão, com faltas para amarelo que "nunca poderiam ter feito".

Na resposta do plantel, os jogadores asseguraram que suam, lutam e honram a camisola que vestem, lamentando a "ausência de apoio daquele que deveria ser o líder".

Bruno de Carvalho acabou por anunciar que fecharia a sua página do Facebook e que os processos disciplinares iriam existir, o que acabou por não se confirmar após a reunião da SAD.

Comunicado do Sporting Clube de Portugal na íntegra:

"Após reunião do Presidente do Conselho de Administração da SAD com a sua Comissão Executiva, foi deliberado o seguinte:

Retirar de imediato os processos disciplinares relativos à publicação pelos atletas de um comunicado nas suas redes sociais.

Apesar de ter sido unânimemente considerado, pela Administração da SAD e pelo Conselho Directivo do Sporting Clube de Portugal, que a atitude dos jogadores da equipa principal de futebol profissional foi incorrecta para com a sua entidade patronal, entendeu-se que o momento actual tem que ser ainda de maior união e coesão, de forma a que possamos cumprir aquelas que são as naturais aspirações do Universo Sportinguista, isto é, a conquista das provas em que estamos a competir.

Com este gesto, a Administração da SAD e a Direcção do Clube querem mostrar, mais uma vez, que os superiores interesses do Sporting CP estão e estarão sempre acima de qualquer situação ou decisão. Por vezes, estes superiores interesses, justificam que seja dado um passo atrás, tendo a humildade de reconhecer estar a contribuir para que a Equipa possa, dentro de campo, dar todos os passos em frente que sejam necessários à conquista da Glória, que todos pretendemos alcançar."

(Notícia atualizada às 20h15)