Liga Portuguesa

SC Braga vence em Setúbal e isola-se no terceiro lugar

Golo de Murilo, aos 35', garantiu vitória pela margem mínima.

O Sporting de Braga recuperou este sábado o terceiro lugar e aproximou-se dos líderes Benfica e FC Porto, ao vencer na casa do Vitória de Setúbal, por 1-0, em jogo da 26.ª jornada da I Liga de futebol.

PUB

O golo que valeu o triunfo no Estádio do Bonfim foi marcado, aos 35 minutos, por Murilo na recarga a um remate de Dyego Sousa ao poste esquerdo da baliza dos sadinos, que somaram a 15.ª jornada sem vencer na prova.

Os bracarenses entraram melhor no jogo, que teve José Mourinho, ex-treinador dos ingleses do Manchester United a assistir, quase marcaram, aos cinco minutos, por intermédio de Ricardo Horta que, assistido por Murilo, viu o defesa Artur Jorge travar em carrinho o remate que levava a direção da baliza de Makaridze.

Com o dobro dos remates do oponente no primeiro tempo (oito contra quatro), os sadinos tiveram no guardião Tiago Sá um muro intransponível. Aos seis e sete minutos, Jhonder Cádiz e Nuno Valente, respetivamente, testaram a atenção do guarda-redes.

Com a partida a ser jogada a bom ritmo, os lances de perigo sucediam-se junto de ambas as balizas. Aos 16 minutos, uma perda de bola de Nuno Valente para Murilo permitiu que o brasileiro Murilo cruzasse para o compatriota Fransérgio, que chegou atrasado à emenda.

A precisar com urgência de pontos para fugir aos lugares de descida, o Vitória de Setúbal voltou a ameaçar marcar em remates de Nuno Valente e Jhonder Cádiz (23 e 25 minutos) que voltaram a ser defendidos por Tiago Sá.

Mais eficaz, o Sporting de Braga chegou ao 1-0, aos 35 minutos. Assistido por Murilo, Dyego Sousa remata ao poste esquerdo e, rápido a posicionar-se no interior da área, Murilo, sozinho, empurrou, sem oposição, para o golo dos minhotos.

Até ao intervalo, apenas um disparo de Mano do meio da rua, aos 41 minutos, trouxe emoção ao encontro. O resultado do lance foi o mesmo que se tinha verificado até aí com mais uma defesa atenta de Tiago Sá a segurar a vantagem da sua equipa.

No segundo tempo, o Vitória de Setúbal lançou-se na busca do empate, mas todas as tentativas revelaram-se infrutíferas. Aos 66 minutos, os adeptos presentes no Bonfim gritaram golo, após remate de Allef (substituiu Rúben Micael aos 59 minutos), mas o lance foi invalidado por fora de jogo.

Os minhotos, que testaram a atenção de Makaridze num remate de Dyego Sousa (55 minutos), agarraram-se à vantagem e sofreram a bom sofrer para a segurar o 1-0 até ao apito final. Aos 90+2 e 90+3, valeu à equipa de Abel Ferreira, o guardião Tiago Sá que travou remates de Kigi Sekgota e Allef, respetivamente.

  COMENTÁRIOS