Da tatuagem à promessa de uma viagem à final. As emoções na Arena Portugal

Portugal e Marrocos defrontam-se na segunda jornada do Campeonato do Mundo e na Arena Portugal as emoções estiveram à flor da pele.

No 'relvado' do Terreiro do Paço está sentado Ricardo Gomes, filho de pais portugueses que nasceu na Alemanha, a cerca de 50 quilómetros do local onde vivia Cédric, internacional português. Neste momento está de férias em Portugal e resolveu juntar-se às milhares de pessoas presentes no palco lisboeta.

Depois da vitória no Euro2016 tatuou no braço o símbolo da Seleção Nacional, a primeira tatuagem no corpo. "O amor pela Seleção é muito grande, quando há jogos no estrangeiro, meto-me no comboio ou no carro e vou. É muito maior do que o amor por um clube". E, por isso mesmo, caso Portugal vença mesmo o Mundial, Ricardo tatuará as taças do Europeu e do Campeonato do Mundo.

Mas nem só os portugueses sofrem e vibram por Portugal. Vinicius Reis e os amigos acabaram de chegar a terras lusitanas, vindos do Brasil, e estão para ficar. Entraram diretamente no "clima da Copa do Mundo" e, ao contrário do esperado, vão torcer pela Seleção Nacional até ao fim, mesmo que o Brasil seja o adversário na final.

"O Brasil já tem cinco e acho que está no momento de Portugal ganhar a sua primeira Taça. O Cristiano Ronaldo está a fazer um trabalho incrível e estamos a apoiar com todo o coração", disse enquanto vivia toda a emoção da Arena Portugal.

Fátima Marques também tem sotaque brasileiro, mas está vestida a vigor com cores dos dois países irmãos. Viveu 15 anos em Portugal, agora está em Inglaterra, mas veio para Lisboa assistir ao Campeonato do Mundo. O Terreiro do Paço é o seu local de eleição, principalmente por toda a emoção.

Para além das canções de apoio, deixa uma promessa: vai de comboio para a Rússia assistir à final se Portugal chegar a essa fase.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de