liga europa

Desportivo das Aves vai responder à UEFA

O Aves vai enviar um documento à UEFA para expor o caso, depois de ter sido anunciado que o cube, vencedor da Taça de Portugal, não poderá participar na Liga Europa.

Segundo informações recolhidas pela TSF, o departamento jurídico está a trabalhar no caso, preparando o documento que vai enviar à UEFA, depois da equipa, vencedora da Taça de Portugal, ter ficado a saber que não vai poder jogar na Liga Europa, por ter falhado o prazo de inscrição.

Na segunda-feira, o presidente da SAD do Aves, Luiz Andrade, garantiu que a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) lhe havia assegurado que " bastava aos avenses vencerem a Taça de Portugal para estar na Liga Europa", contornando quaisquer problemas no licenciamento.

Mais tarde, num comunicado publicado no Facebook, o Desportivo das Aves responsabilizou a FPF pela ausência na Liga Europa, sublinhando que "a Federação Portuguesa de Futebol deve, até ao dia 30 de novembro do ano anterior ao da época a licenciar, remeter a todas as sociedades desportivas, a documentação necessária para a inscrição do processo de licenciamento."

De acordo com informações recolhidas pela TSF e, segundo declarações de fonte da FPF ao jornal O Jogo, o Aves não cumpriu nenhuma das fases de licenciamento obrigatório para participar nas provas da UEFA.

Depois de ter sido informado, a 16 de novembro de 2017, sobre os procedimentos de licenciamento, o Aves decidiu não participar no workshop em que foram explicados os passos a ser dados, 28 de novembro, nem procedeu ao pagamento obrigatório de 2,5 mil euros, até ao prazo final de 20 de dezembro, acrescentou a mesma fonte.