Benfica regressa às vitórias com goleada em Braga

Depois da derrota no Clássico diante do FC Porto, Benfica venceu de forma expressiva frente ao Sporting de Braga. Veja os golos

O Benfica regressou às vitórias com uma goleada frente ao Sporting de Braga (0-4), num jogo em que Pizzi bisou. Os encarnados chegaram às vantagem de penálti, na primeira parte. No segundo tempo, o capitão marcou o segundo da conta pessoal e Bruno Viana e Esgaio (dois autogolos) fixaram o resultado final.

Num estádio com 15 mil adeptos nas bancadas, o Benfica queria regressar às vitórias, depois de ter digerido a derrota frente ao FC Porto na Luz durante a semana. Bruno Lage fez duas alterações para o encontro com o Sporting de Braga, uma equipa motivada depois do apuramento, a meio da semana, para a fase de grupos da Liga Europa, selado com uma vitória contra o Spartak em Moscovo.

O jogo entre o campeão nacional e a turma de Sá Pinto começou com um ritmo elevado, influenciado pelo tom frenético nas bancadas. O Benfica chegaria à vantagem aos 25 minutos através de uma grande penalidade.

Hassan levantou o pé sobre Florentino e o árbitro Nuno Almeida apontou para a marca dos onze metros. O capitão Pizzi encarregou-se de abrir o marcador, num remate sem hipóteses para Matheus.

O capitão do Benfica dedicou o golo a Carolina, filha de Paulo Vaz, que faleceu esta semana.

O Braga respondeu e a defesa encarnada ia impedindo a progressão dos avançados bracarenses. Mas, aos 35 minutos, Galeno fugiu à marcação e cruzou para Ricardo Horta. O herói de Moscovo aplicou um remate de primeira que fez estremecer o poste da baliza de Vlachodimos. Uma oportunidade clara para o Braga empatar a partida.

O Benfica lutava pela posse de bola e surgiu com muito perigo frente à baliza de Matheus. Num desses lances, Taarabt, titular no lugar que foi de Samaris, recuperou a bola e entregou a Raul de Tomas. O espanhol isolou Seferovic, que em excelente posição, rematou para fora.

O internacional suíço, ainda antes do intervalo, teve outra oportunidade para aumentar a vantagem encarnada, mas o lance teve o mesmo desfecho. Seferovic teve três oportunidades claras de golo durante o primeiro tempo, mas não conseguiu faturar.

A segunda parte começou com mais um golo do Benfica. Ainda não tinham corrido dois minutos e André Almeida, pela primeira vez titular esta temporada, descobriu Pizzi solto na área. O capitão não se amedrontou e, de primeira, bisou na partida.

O Braga, que tinha uma estratégia diferente para a segunda parte, perdeu o controlo do encontro. Já com Murilo e Rui Fonte em campo, que entraram ao intervalo para os lugares de Galeno e Hassan, os minhotos sofreram o terceiro.

Seferovic escapou-se à marcação pela esquerda e cruzou para o coração da área, à procura do companheiro de equipa RDT. Na tentativa de corte, Bruno Viana introduziu a bola na própria baliza, aumentando a vantagem encarnada em Braga.

Com uma vantagem confortável, o Benfica optou por ir gerindo o jogo. Bruno Lage chamou Jota para o lugar de Raul de Tomas, que ainda não se estreou a marcar com a camisola encarnada.

Num jogo em que o Braga também já não lutava com a intensidade da primeira parte, os adeptos viram mais um golo. Um novo autogolo do Braga, que deu o quatro ao Benfica. Jota entrou na área pela direita e cruzou para Seferovic, mas no corte, Ricardo Esgaio introduziu a bola na baliza, para desespero dos minhotos. Sá Pinto mostrava-se desiludido.

Nas bancadas, os adeptos que viajaram de Lisboa a Braga, eram os que mais se ouviam. O Benfica pela segunda vez na temporada passava a fasquia dos 4 golos. A exceção foi a derrota contra o FC Porto, que parecia ultrapassada.

Mas ainda houve tempo para o Braga "acordar" Vlachodimos. João Novais viu que tinha espaço e, de fora da área, aplicou um remate perigoso. A bola bateu à frente do guardião encarnado, que se esticou para desviar o esférico para canto.

Logo a seguir, nova oportunidade para o Braga: Ricardo Horta isolou-se pela esquerda e, num cruzamento milimétrico, encontrou Trincão, que não conseguiu encostar para o tento de honra dos guerreiros do Minho.

O resultado não se alterou até ao apito final. A equipa de Bruno Lage respondeu com uma goleada, após a derrota com o FC Porto no clássico da semana passada. Com este resultado, o Benfica fica com os mesmo 9 pontos dos dragões, menos 1 que o líder Famalicão.

Onze do Sporting de Braga: Matheus; Esgaio, Bruno Viana, Lucas e Sequeira; João Novais e Palhinha; Galeno, André Horta e Ricardo Horta; Hassan.

Onze do Benfica: Odysseas; André Almeida, Rúben Dias, Ferro e Grimaldo; Florentino, Taarabt, Pizzi e Rafa; Raul de Tomas e Seferovic.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de