FC Porto não passa em Anfield. Liverpool foi mais forte

O Liverpool chegou à vantagem logo aos cinco minutos, num golo de Keita. Firmino aumentou antes da meia hora de jogo. Veja os golos.

Sérgio Conceição estava obrigado a mexer na equipa nesta primeira mão dos quartos de final da Liga dos Campeões frente a um dos candidatos ao título: o vice-campeão europeu.

Em Liverpool, face às ausências dos castigados Pepe e de Herrera, o técnico do FC Porto teve, no entanto, uma boa notícia: Alex Telles recuperou da lesão sofrida em Braga e entrou diretamente na equipa. Mas esta não foi a única novidade reservada para a noite europeia já que Conceição deixou Brahimi no banco de suplentes, colocando em campo Otávio.

Após ouvir-se o "You'll Never Walk Alone", cantado em uníssono pelos adeptos dos Reds, o árbitro deu início à partida. O jogo começou com a posse de bola a pertencer ao FC Porto e, após uma jogada de entendimento pela direita, Marega fez o primeiro remate sem perigo para o guardião Alisson.

O Liverpool não se assustou e chegou mesmo à vantagem aos cinco minutos. Após um passe longo de Lovren, Mané recebeu a bola e colocou-a nos pés de Naby Keita, que rematou para inaugurar o marcador.

A partir daqui, a equipa de Jurgen Kloop entusiasmou-se e pressionou de forma intensa os dragões. Salah comandava um ataque que criava grandes dificuldades na defensiva azul e branca. Nesta altura do jogo, o FC Porto não conseguia sair do meio campo. Aos 17 minutos, o craque egípcio voltou a assustar Casillas, que teve de esticar-se para parar um remate na meia-lua da área.

Mo Salah teve uma oportunidade clara para fazer o segundo golo no jogo. O jogador temido em toda a Europa pelos golos que marca surgiu isolado na cara de Casillas mas o remate saiu ao lado. O egípcio beneficiou de um brinde de Otávio.

O segundo golo da equipa inglesa acabou por surgir naturalmente, face a superioridade demonstrada em campo. Henderson estava sozinho e colocou a bola nos pés de Arnold, que descobriu Firmino na pequena área. O avançado brasileiro só teve de encostar para aumentar a vantagem no jogo.

Perto da meia hora, o FC Porto conseguiu chegar à área do Liverpool e com perigo. Marega isolou-se pela esquerda e, na cara de Alisson, permitiu a defesa de o brasileiro. Na sequência do lance, a bola foi desviada para canto e os dragões pediram penálti por eventual mão de Arnold. Na revisão das imagens, o videoárbitro mandou o jogo seguir.

Nesta noite europeia, o Liverpool mostrava-se inspirado, revelando vontade em querer seguir em frente na competição que fugiu na época passada. Aos 33 minutos, após novo contra-ataque, Firmino esteve muito perto de bisar na partida, com o remate a sair ligeiramente por cima da barra da baliza portista.

A segunda parte começou da mesma forma que a primeira: o Liverpool a mandar no jogo, exercendo uma enorme pressão na defensiva da equipa azul e branca. E a bola esteve mesmo no fundo das redes de Casillas mas o golo foi anulado a Mané, que surgiu sozinho na grande área a encostar um cruzamento da direita. O lance foi revisto e confirmado pelo VAR.

O jogo tinha apenas um sentido, sendo que Sérgio Conceição vi-a do banco a sua equipa encostada e apenas a defender a iniciativa da turma da cidade dos Beatles. Aos 60 minutos, o técnico do FC Porto tirou Soares para dar minutos a Yacine Brahimi. Nesta fase do jogo, os azuis e brancos até melhoraram no jogo, conseguindo chegar à baliza do Liverpool. Marega desmarcou-se e arranjou espaço para rematar à figura de Alisson.

Perto do fim, o FC Porto pediu grande penalidade num lance em que Felipe é derrubado na área inglesa mas o árbitro espanhol Gil Manzano nada assinalou.

Os dois golos marcados durante a primeira parte foram suficientes para o Liverpool garantir uma vitória na primeira mão dos quartos-de-final. A equipa inglesa está assim em vantagem na eliminatória, tendo os azuis e brancos uma tarefa muito difícil de contrariar no Dragão.

Veja o golo:

Firmino, 26​​​​​​

Keita, 5'

Onze do Liverpool: Alisson; Alexander-Arnold, Lovren, Van Dijk e Milner; Fabinho, Henderson e Naby Keita; Salah, Firmino e Mané.

Suplentes do Liverpool: Mignolet; Wijnaldum, Gomez, Sturridge, Shaqiri, Origi e Matip.

Onze do FC Porto: Casillas, Maxi, Felipe, Militão, Alex Telles, Corona, Danilo, Óliver, Otávio, Marega e Soares.

Suplentes do FC Porto: Vaná, Diogo Leite, Bruno Costa, Brahimi, Hernâni, André Pereira e Fernando Andrade.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de