Veja os golos

Três golos, três pontos e um jogo com muito VAR. FC Porto regressa à liderança isolada

Veja os lances. Dragões descolam do Benfica na tabela classificativa com vitória por 3-0 frente ao Marítimo.

PUB

O FC Porto subiu, de forma provisória, ao topo da tabela classificativa depois de ter vencido, este sábado, o Marítimo por 3-0. Alex Telles, de penálti, Militão e Brahimi assinaram os golos que valeram ao FC Porto a subida ao primeiro lugar, com mais três pontos do que o Benfica. Os encarnados jogam este domingo em Moreira de Cónegos. Já o Marítimo mantém o 11.º lugar, com 27 pontos, a dois do Rio Ave.

O jogo começou com um FC Porto muito atacante que, em dois minutos, conseguiu conquistar um par de ocasiões de golo, sobretudo através de bolas paradas. O jogo podia ter começado mesmo com um golo azul e branco quando, aos três minutos, João Capela assinalou um penálti após suposta mão de Nanu dentro da grande área.

No entanto, alertado pelo VAR, o árbitro foi ver as imagens e acabou por retirar a decisão, dando seguimento ao jogo.

Dois minutos depois, João Capela voltou a estar no centro das atenções. Lucas Áfrico parou Marega - que seguia isolado - de forma ilegal e João Capela assinalou a infração, mostrando o amarelo. Momentos depois, foi consultar as imagens do jogo e decidiu pela expulsão do brasileiro.

A expulsão acabou por desmontar a estratégia defensiva dos insulares, algo que Marega e Soares começaram a aproveitar desde cedo. O maliano ia jogando de costas para a baliza, abrindo espaços para as investidas do colega de ataque que, nos primeiros 20 minutos ainda falhou duas "emendas" que podiam ter dado golo.

Aos 24 minutos surgiu a melhor oportunidade que o FC Porto teve até aí no jogo. Otávio cruza a partir da esquerda e Marega, ao segundo poste e a centímetros do golo, atirou às malhas laterais. O Dragão ainda gritou golo - a ilusão de ótica foi quase geral - mas a verdade é que a bola estava fora.

A primeira parte acabou em alta rotação. Primeiro, foi Charles que, com uma grande defesa, negou o golo a Marega após um cabeceamento no coração da grande área. No seguimento da jogada, o Marítimo lançou um contra-ataque que se revelou perigoso, mas inconsequente.

Já seis minutos depois dos 45', os portistas tiveram uma oportunidade de ouro: na sequência de um pontapé de canto, Herrera atira a bola ao ferro. Felipe recolhe o esférico, cruza para o interior da pequena área e Danilo marca, mas o golo acaba por ser anulado.

O intervalo chegou com um nulo na partida portanto, para a segunda parte, Petit e Sérgio Conceição quiseram mudar as peças: um por opção, outro por lesão. Pepe saiu para dar lugar a Manafá no FC Porto e, no Marítimo, o lesionado René Santos deu lugar a Jean Cleber.

A entrada de Manafá deu resultado: o FC Porto ganhou mais profundidade no corredor direito quase de imediato e foi exatamente por aí que conseguiu conquistar um penálti.

O lateral-direito cruza para o primeiro poste, onde Soares remata contra o braço de Gamboa. João Capela recorreu, uma vez mais, ao VAR para tomar a decisão e, desta vez, assinalou mesmo a grande penalidade, mostrando o amarelo ao capitão maritimista.

Na marcação do castigo máximo, Alex Telles colocou a bola para um lado, Charles voou para a sua direita e falhou completamente: a bola entrou junto ao poste esquerdo da baliza, fazendo o 1-0 para o FC Porto aos 56'.

Sem tirar o pé do acelerador, os dragões foram pagando o Marítimo do jogo. Brahimi entrou para se juntar à equipa - rendeu Otávio - e já viu em campo o segundo golo azul e branco.

Alex Telles bateu um canto a partir da esquerda e ​​​​​​​encontrou a cabeça de Éder Militão acima de todas as outras. O brasileiro cabeceou para o canto inferior da baliza, a bola ainda passou por Marega (que a falhou) e acabou por entrar. 2-0 para os dragões aos 72 minutos.

Até ao final do jogo, ainda houve tempo para mais dois golos: um valeu, o outro não. Primeiro foi Danilo que, aos 83', cabeceou para o fundo da baliza, mas estava em fora de jogo.

Depois, o Dragão assistiu a mais um dos característicos golos de Brahimi. O argelino entrou na grande área a partir do corredor esquerdo, bailou em frente a um adversário e atirou a contar, fazendo o 3-0 para o FC Porto aos 88'.

Onze do FC Porto: Casillas, Militão, Felipe, Pepe, Alex Telles, Otávio, Danilo, Herrera, Corona, Marega e Soares

Onze do Marítimo: Charles, Nanu, Lucas Áfrico, Getterson, Grolli, Pelágio, Barrera, Gamboa, China, Fabrício e René Santos

Alex Telles marcou aos 56'.

Éder Militão marcou o segundo golo da partida aos 72'.

O golo de Brahimi, aos 88'.

O lance do penálti assinalado por João Capela e posteriormente anulado.

A expulsão de Lucas Áfrico.

O golo anulado a Danilo.

O segundo golo anulado a Danilo.

Suplentes do FC Porto: Vaná, Maxi Pereira, Brahimi, Óliver, Manafá, Adrián e Fernando Andrade

Suplentes do Marítimo: Abedzadeh, Bebeto, Correa, R. Pinho, Edgar Costa, Jean Cleber, J.Tagueu

O jogo é apitado por João Capela, assistido por Paulo Brás e Jorge Cruz. No VAR estará Bruno Esteves, assistido por Paulo Ramos.

  COMENTÁRIOS