Corrupção no andebol

Diretor do futebol do Sporting detido em caso de alegada corrupção no andebol

A Polícia Judiciária confirmou à TSF a realização de buscas, esta quarta-feira, na SAD do Sporting e a detenção de quatro pessoas "pela presumível prática dos crimes de corrupção ativa no desporto".

Quatro pessoas foram esta quarta-feira detidas no âmbito da investigação a suspeitas de corrupção no andebol do Sporting, incluindo o antigo responsável pelas modalidades e atual diretor do futebol da equipa de Alvalade, André Geraldes.

A operação 'Cashball'​​​​, que "envolveu 40 elementos da Polícia Judiciária, incluiu cerca de uma dezena de buscas domiciliárias e em clube desportivo", lê-se no comunicado enviado pela PJ à TSF.

No Facebook, Sporting confirma a realização de buscas nas instalações do Clube e a constituição como arguidos de dois colaboradores do clube.

Segundo o Jornal de Notícias, os outros três detidos são João Rodrigues, empresário e interlocutor no alegado esquema de corrupção, Gonçalo Gonçalves, braço direito de André Geraldes, e Paulo Silva, empresário acusado de corromper árbitros de andebol e jogadores.

A Polícia Judiciária fez esta manhã buscas na SAD do Sporting depois de, esta terça-feira, o Ministério Público ter confirmado a investigação ao alegado esquema de corrupção no campeonato de andebol ano passado, em que o Sporting conquistou o título.

O esquema envolveria a compra de equipas de arbitragem, para garantir vitórias para o Sporting e também derrotas para o FC Porto.

[Notícia atualizada às 15h28]

  COMENTÁRIOS