É oficial: Griezmann já é jogador do Barcelona

Os catalães seguram o avançado francês com cláusula de 800 milhões de euros.

O Barcelona oficializou a transferência de Antoine Griezmann do Atlético de Madrid.

O clube pagou os 120 milhões de euros de rescisão ao Atlético. Este novo contrato inclui uma cláusula de rescisão de 800 milhões de euros ao Barcelona.

O avançado francês com avós portugueses, Antoine Griezmann, anunciou em maio que estaria de saída do Atlético de Madrid. Num vídeo publicado nas redes sociais do clube, o campeão do mundo, de 28 anos, explicava então que esta não foi uma decisão fácil, mas que sentia necessidade de um novo desafio.

"Depois de falar com 'Cholo' [Simeone], Miguel Ángel e com as pessoas administrativas, quero dizer aos adeptos, que sempre me deram muito carinho, que tomei a decisão de sair, de ver outras coisas e de enfrentar novos desafios", disse o jogador num vídeo partilhado no Twitter oficial do Atlético.

"Custou-me escolher este caminho, mas é o que sinto e o que necessito, e queria agradecer por todo o carinho que me deram durante estes cinco anos, neste clube em que ganhei as minhas primeiras taças, os meus primeiros troféus importantes. Foram momentos incríveis, que recordarei para sempre. Levo-vos no coração", manifestou Griezmann nessa altura.

O goleador francês enviou esta mensagem num vídeo em que surge sozinho, depois de ter comunicado a decisão numa reunião que manteve com o conselheiro delegado do Atlético Miguel Ángel Gil Marín, com o treinador argentino Diego Simeone e com o diretor desportivo, o italiano Andrea Berta.

Griezmann, que nada disse nessa altura sobre o seu destino na próxima temporada, foi a principal referência atacante dos 'colchoneros' nas últimas cinco épocas, marcando 133 golos em 256 jogos.

O Atlético de Madrid exigiu, depois, que o futebolista francês Antoine Griezmann se apresentasse nos trabalhos de pré-época, e criticou o comportamento do internacional gaulês e do FC Barcelona, clube que já tinha em vista contratar o avançado.

Em comunicado divulgado no site oficial, os 'colchoneros' revelaram ainda que, no final da última época, Griezmann comunicou a vontade de abandonar o clube e que, "nos dias seguintes", tomaram "conhecimento de que o FC Barcelona e o jogador chegaram a acordo em março".

O presidente dos catalães, Josep Maria Bartomeu, confirmou o interesse na aquisição do avançado, e revelou ter havido uma reunião entre os dois clubes para discutir o negócio, na qual o Atlético de Madrid rejeitou um adiamento do pagamento da cláusula de rescisão do atleta, que, desde 1 de julho, baixou dos 200 milhões de euros para os 120.

O Atlético considerou que "o FC Barcelona e o jogador faltaram ao respeito" ao emblema madrileno e aos "seus adeptos".

"O Atlético de Madrid solicitou ao jogador, à irmã, enquanto sua agente, e ao seu advogado que Antoine Griezmann, em cumprimento com as obrigações contratuais com o nosso clube, compareça no próximo domingo nas nossas instalações, de forma a iniciar a pré-temporada com os restantes companheiros de equipa", lia-se no comunicado.

Por fim, o Atlético acentuou as críticas ao clube catalão, acusando-o de ter "induzido o jogador a romper o vínculo com o Atlético de Madrid, numa altura crucial da época [em março]", quando os 'colchoneros' estavam envolvidos "numa eliminatória da Liga dos Campeões, diante da Juventus" e lutavam "pelo título, precisamente contra o FC Barcelona".

O 'Atleti' referiu ainda que foram violadas "as regras básicas na negociação de jogadores e a integridade das competições desportivas", além de salientar o "enorme prejuízo" que sofreu com toda a situação a envolver o avançado, de 28 anos, que foi contratado pelos 'rojiblancos' à Real Sociedad, em 2014.

No Atlético, Griezmann ganhou uma Supertaça de Espanha em 2014, a Liga Europa na época passada e, seguidamente, a Supertaça Europeia no arranque da presente temporada.

[Notícia em atualização]

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de