Futsal

"Estou a fazer história". O prémio que deixou Ricardinho mais ansioso

O jogador de futsal foi distinguido com o prémio de melhor do mundo pela quinta vez na sua carreira.

Depois de 2010, 2014, 2015 e 2016, poder-se-ia dizer que Ricardinho, jogador do Inter Movistar, está habituado a ser o melhor do mundo e o prémio deste ano atribuído pelo site Futsal Planet seria apenas mais um. A verdade é que não foi.

PUB

"Este foi o que me deixou mais ansioso, mais nervoso, até hoje. Tudo porque queria bater este recorde, passar a ser o único jogador na história a ter cinco títulos de melhor do mundo", facto que o coloca à frente do seu ídolo, o brasileiro Falcão, que alcançou quatro distinções. O jogador teve uma noite mal dormida, uma vez que recebeu a notícia em Madrid já passava da uma da manhã.

Para alcançar tamanho sucesso, o jogador só encontra duas explicações: "dedicação e trabalho". "A minha dedicação não é só nos treinos, é também em casa tendo em atenção as horas de descanso e a alimentação. Tento estar o máximo de tempo na melhor forma possível", acrescenta.

Por entre os vários campeonatos, taças, supertaças e Uefa Futsal Cup ganhas pelos clubes por onde tem passado (Benfica, Nagoya Oceans e Inter Movistar), continua a faltar um título pela seleção nacional.

Para o jogador esse é o seu grande desejo, e algo que pode estar ali já à frente, uma vez que o próximo Europeu da modalidade se joga no final deste mês:

"Vamos fazer de tudo para o conseguir no Europeu da Eslovénia. O povo português e o futsal precisa e nós desejamos muito".

A competição decorre entre 30 de janeiro e 10 de fevereiro. Portugal encontra-se no grupo C juntamente com Roménia e Ucrânia.