Federação Portuguesa: o "legado valiosíssimo" de Cruyff

Fernando Gomes lembra as "brilhantes exibições" e um "exemplo para gerações de treinadores em todo o mundo". Humberto Coelho e João Alves lembram um jogador ao nível de Eusébio ou Maradona.

Numa mensagem divulgada no "site" oficial, o presidente da Federação Portuguesa de Futebol refere-se a Johan Cruyff como "um dos maiores da História do futebol mundial", que deixou um valioso legado, como jogador e como treinador.

Fernando Gomes sublinha o caráter inspirador do trabalho da lenda holandesa, que "atravessa gerações de treinadores" um pouco por todo o lado.

Enviado as condolências à federação de futebol da Holanda, o presidente da F.P.F considera que "este é um dia de luto para o futebol".

Humberto Coelho: um jogador "de eleição"

É assim que o antigo internacional português recorda Johan Cruyff. Como jogador do Benfica, Humberto Coelho defrontou Cruyff muitas vezes e sublinha a "técnica fantástica" e uma condição física mental que faziam dele um "artista muito difícil de marcar".

Humberto Coelho: um jogador ao nível dos melhores

00:0000:00

Dono de uma imensa criatividade, era um "jogador de eleição" ao nível de Eusébio, Pelé e Maradona; ou Messi e Cristiano Ronaldo, nos dias de hoje. Um "fantástico jogador".

João Alves: o "ídolo maior"

O antigo jogador do Benfica também teve Johan Cruyff como adversário por várias vezes, nomeadamente, no campeonato espanhol. Na altura, João Alves jogava no Salamanca e Cruyff, no Barcelona.

João Alves: o ídolo maior

00:0000:00

O português recorda o holandês como o grande ídolo da sua geração, que todos admiravam e respeitavam. Um jogador "fabuloso, daqueles que aparecem muito raramente".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de