Taça de Portugal

Foi colega de CR7 e treinado por Vitória. Agora quer bater os dragões outra vez

Duarte Machado, treinador do Lusitano de Évora, diz que o FC Porto é uma equipa à imagem de Sérgio Conceição. Em 2007, ao serviço do Fátima, ajudou a eliminar os dragões para a Taça da Liga.

Começou a jogar ao lado de Cristiano Ronaldo, foi treinado por Rui Vitória no Fátima e envergou a braçadeira de capitão no Belenenses.

Foi este o percurso enquanto jogador de Duarte Machado, que atualmente acumula as funções de treinador e administrador da SAD no Lusitano de Évora.

"De manhã estou no escritório, a trabalhar para a administração do Lusitano e depois à noite venho dar o treino aos atletas. São sacrifícios, porque abdico do tempo com a família mas o futebol sempre foi a minha paixão", começa por explicar o técnico do clube alentejano.

O amor pelo futebol nasceu ao lado do melhor do mundo, quando jogava com Cristiano Ronaldo na formação do Sporting.

"Nós treinávamos em Sarilhos porque a Academia do Sporting ainda não estava pronta. Lembro-me que depois de terminar o treino, quando já estávamos a entrar para o autocarro, o Cristiano Ronaldo ainda estava a bater livres. E nós chamávamos-lhe nomes e dizíamos para ele vir embora. Mas nós percebíamos que ele tinha ali qualquer coisa diferente de todos os outros", confessa Duarte Machado.

Em 2007, chegou ao Fátima treinado por Rui Vitória e eliminaram o FC Porto da Taça da Liga. Duarte Machado volta a encontrar os dragões, agora como treinador do Lusitano de Évora.

"A estratégia para assustar o FC Porto? Não posso revelar. Vamos jogar contra uma equipa treinada por Sérgio Conceição. É uma equipa à imagem dele. Era um jogador que eu admirava bastante, pela raça e pela qualidade que impunha no seu jogo. Nós vamos tentar fazer o nosso jogo, seja a retardar o golo deles ou a tentar marcar primeiro", revela o treinador do Lusitano de Évora.

O jogo entre os alentejanos e os homens da Invicta está marcado para o Estádio do Restelo. Duarte Machado foi capitão do Belenenses e, assim, regressa a uma casa que conhece bem.

  COMENTÁRIOS