"Admito claramente voltar ao Benfica." Treinador saiu "magoado com determinados momentos"

Menos de 10 dias depois da saída do clube da Luz - deixou o Benfica a três de Janeiro -, Rui Vitória falou sobre o passado e o futuro e admitiu que "numa fase final" não sentiu tanto apoio da direção do Benfica.

"No Benfica correu muita coisa bem", começou por enaltecer Rui Vitória, frisando que houve coisa menos boas, mas que não se podem esquecer as positivas. E no fim, "o que houve foi um entendimento, o terminar de um ciclo", sublinhou, admitindo que colocou o lugar à disposição. "A saída do Benfica foi um acordo de duas partes".

Questionado sobre o apoio da direção do Benfica ao longo da sua passagem pelo clube, Vitória esclarece que "genericamente sim, numa fase final não tanto". "É fundamental que o treinador de um clube destes seja protegido, quando muitos não querem um homem sozinho não consegue", atirou o técnico que agora vai comandar o Al Nassr.

"Houve acima de tudo um desgaste, vivemos de emoções, as pessoas querem ganhar, o benfiquista habituou-se a ganhar e qualquer percalço não é bem entendido", explicou, mostrando que na última fase nem tudo correu bem.

"Não saí magoado com o Benfica, saí magoado em determinados momentos", admite o treinador.

E relativamente ao futuro, Rui Vitória não vira costa às 'águias'. "Admito claramente voltar ao Benfica", diz Rui Vitória, mesmo que seja noutras funções. "Gosto de ter uma visão alargada por aquilo que é um clube, por aquilo que um clube tem de implementar. Sobre tudo o que são aspetos organizacionais. O futuro a Deus pertence".

O ex-treinador das 'águias' assegura que tem uma "ótima" relação com Luís Filipe Vieira. "Terminámos como tínhamos de terminar, achámos que eram as melhores soluções", esclareceu, dizendo que não havia motivos para não acabar bem.

O Benfica é agora treinado por Bruno Lage e Vitória mostra que "mais do que ser o Bruno ou não ser, importante é que alguns erros que podem ter sido cometidos comigo não voltem a ser cometidos", admitindo que isso é "fundamental para um clube com a dimensão do Benfica".

Por enquanto, o futuro é na Arábia Saudita, num duelo com Jorge Jesus, como já aconteceu por cá. "Ir para a Arábia Saudita é uma boa oportunidade", sublinhou o ex-treinador das 'águias', que deu mérito à "insistência" do clube e à possibilidade de poder "implementar ideias".

Rui Vitória saiu do Benfica num ambiente de crispação com os adeptos, depois de maus resultados, nomeadamente a derrota em Portimão com dois autogolos dos encarnados. Agora, e depois de ter assinado com o Al Nassr, da Arábia Saudita, e ex-treinador encarnado fala pela primeira vez, numa entrevista à TVI.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de