Jovens velejadores de todo o mundo em Vilamoura

Na próxima quinta-feira tem início o Campeonato do Mundo de vela na Classe 420. Estão presentes mais de 500 velejadores, dos 15 aos 30 anos, de 35 países.

Na próxima quinta-feira tem início o Campeonato do Mundo de vela na Classe 420. Estão presentes mais de 500 velejadores, dos 15 aos 30 anos, de 35 países.

À beira da Marina de Vilamoura encontram-se várias tripulações a fazer os preparativos. Ainda em terra, é preciso tirar a capa ao barco, montar tudo, içar velas e ver se ele está pronto a navegar .

A dupla Paulo Batista e Luís Niza são os campeões nacionais nesta classe 420. Pertencem ao Clube Náutico de Tavira, mas é no mar frente a Vilamoura que têm passado muitos fins-de-semana a prepararem-se para este campeonato mundial. Já velejaram em 470, mas decidiram voltar a competir nesta classe de 420, onde já tinham muita experiência.

Luís Niza explica que "é um barco que, sem ser profissional, permite ser competitivo". Além disso, o facto de o Campeonato do Mundo realizar-se em Vilamoura foi decisivo.

Neste campeonato, há 14 tripulações portuguesas, oito femininas. Beatriz Gago e Marta Fortunato são as campeãs nacionais e igualmente campeãs na classe júnior.

Beatriz representa o CIMAV, Clube de Vilamoura, e Marta o Clube de Vela de Lagos, mas fazem equipa a velejar o mesmo barco. Estas duplas, feminina e masculina, entreajudam-se e aprendem umas com as outras.

Com as velas içadas, o vento é que comanda tudo. Mas também é importante a persistência dos velejadores." "Muita paciência e muito trabalho", precisa Paulo Batista.

Em Vilamoura já vai grande a azáfama: lavam-se barcos; todos os pormenores têm que ser vistos antes de irem para o mar.

Nesta classe, todos os velejadores são jovens, habitualmente entre os 15 aos 30 anos. Os campeões atuais do mundo são os neozelandeses, e Luís Niza lembra que estas são equipas muito profissionais. Ao invés, os portugueses treinam quando podem, normalmente aos fins-de-semana.

Já chegaram todas as equipas internacionais a Vilamoura pafra competir neste campeonato. Nuno Reis, diretor do evento, acredita que, até dia 4 de Junho, dia da abertura oficial, estarão no local cerca de 1.500 pessoas, entre velejadores, equipas de apoio e famílias.

No dia 6, sábado, todos irão para o mar em regatas, onde as equipas portuguesas esperam ficar bem classificadas.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de