Benfica - FC Porto

Triste com a derrota do Benfica, feliz com o golo mexicano

Kikin Fonseca aplaude o desempenho dos jogadores mexicanos no estrangeiro e reclama mais oportunidades para Raul Jimenez a titular no Benfica.

Kikin Fonseca torceu pelas águias no Clássico de domingo, mas acabou contente com o golo de Herrera.

O mexicano que já jogou em Portugal, no Benfica, na época 2006/2007, disse na TSF que compensou a tristeza da derrota com o orgulho de um compatriota ter marcado um golo tão importante para o desfecho do campeonato.

"Todos os adeptos sabiam que o vencedor deste jogo ficaria muito perto de conseguir o título na Liga. E bom... Quem imaginaria que neste jogo um mexicano, Hector Herrera, conseguisse marcar esse grande golo no último minuto, no último momento. Um golo que tem muita importância porque o destino do campeonato está agora nas mãos do Porto e tudo mudou".

Apesar de se assumir adepto do Benfica em Portugal, antigo ponta de lança dos encarnados deixa uma mensagem de parabéns a Hector Herrera, "tão transcendental para a sua equipa".

"Aqui no México o golo foi acompanhado com muita alegria e foi com grande satisfação que vimos um mexicano ser determinante".

Kikin Fonseca lembra que o mundial está próximo e reclama mais jogos a titular para o compatriota, Raul Jimenez. "Se ontem não teve uma grande atuação no Clássico, foi por causa das características do jogo, onde não surgiram muitas oportunidades", considera.

"Conseguiu fazer boas exibições entrando como suplente, isso pode ser muito relativo. Um jogador suplente entra quando a equipa adversaria já está cansada e joga mais exposta à procura de um resultado positivo, por isso surgem oportunidades que o Raul Jimenez conseguiu aproveitar. Mas isso não quer dizer que ele seja um jogador que só sirva para jogar como suplente. E penso que quantos mais minutos um jogador estiver em campo evolui mais depressa e o rendimento pode crescer".