Taça de Portugal

Luís Castro promete Vitória "moralizado" para vencer final com o Benfica

O 'timoneiro' vitoriano mostrou-se satisfeito por beneficiar pela primeira vez do fator casa na presente edição da Taça de Portugal de futebol.

O treinador do Vitória de Guimarães, Luís Castro, afirmou esta segunda-feira que a sua equipa está "moralizada" para vencer o duelo de terça-feira com o Benfica, dos quartos-de-final da Taça de Portugal de futebol.

PUB

Depois de ter eliminado Valenciano (7-0), União da Madeira (2-0) e Boavista (1-0) na prova rainha do futebol nacional, a formação vitoriana vai receber a turma da Luz e o seu técnico realçou o compromisso dos jogadores para vencerem uma "final" contra um adversário que ganhou os dois primeiros jogos ao 'leme' do novo treinador, Bruno Lage - Rio Ave (4-2) e Santa Clara (2-0), para a I Liga.

"Estamos muito moralizados pelo que fizemos no último jogo [com o Moreirense] e em conseguir de novo o quinto lugar [na I Liga]. Isso motivou-nos muito. Como está o Benfica com as vitórias ou não, não sei. Só o Bruno [Lage] o pode dizer. A minha equipa está muito animada com o jogo e quer muito que ele chegue, para o tentarmos ultrapassar com sucesso", disse, na conferência de antevisão à partida marcada para as 20:45, em Guimarães.

O 'timoneiro' vitoriano mostrou-se satisfeito por beneficiar pela primeira vez do 'fator casa' na presente edição da Taça, tendo realçado que os seus pupilos se sentem "extremamente confortáveis" quando jogam perante os seus adeptos, mas rejeitou atribuir favoritismo a qualquer uma das equipas.

"Num jogo a eliminar, favorito não é uma palavra que goste muito de aplicar. Nestes jogos, temos de nos atirar ao jogo com toda a nossa determinação, com todas as nossas forças", observou.

Forçado a alterar o onze, em virtude da expulsão do médio Tozé, no último jogo para o campeonato, com o Moreirense (triunfo por 1-0), Luís Castro confirmou apenas que Miguel Silva vai ser titular na baliza, não tendo revelado mais nenhuma opção, numa altura em que André André e Alexandre Guedes estão em dúvida.

O técnico frisou ainda que o Benfica, equipa que até agora derrotou Sertanense (3-0), Arouca (2-1) e Montalegre (1-0) na Taça, passou a exibir "uma ou outra dinâmica diferente" desde que Bruno Lage substituiu Rui Vitória, com destaque para a aproximação entre João Félix e Seferovic no ataque.

O treinador sugeriu ainda que as 'águias' se vão apresentar com Cervi e Salvio nas alas e com Fejsa e Gedson no meio-campo, tendo ainda afirmado que o emblema de Lisboa é sempre "forte", independentemente do treinador.

Vitorianos e benfiquistas vão encontrar-se de novo na sexta-feira, também em Guimarães, para a 18.ª jornada do campeonato, e Luís Castro reconheceu que a partida da Taça de Portugal vai ter impacto "mental e físico" no jogo do campeonato, apesar de ter reiterado que a sua equipa está, por ora, concentrada apenas no jogo de terça-feira.

Questionado ainda sobre o duelo da primeira volta entre as duas equipas - o Benfica esteve a vencer por 3-0, mas o Vitória fixou o resultado em 3-2 -, o treinador considerou que jogos indicam o que é que é possível no futebol, quando se apela à "vontade e à determinação".

O Vitória de Guimarães recebe o Benfica às 20:45 de terça-feira, para os quartos de final da Taça de Portugal, no Estádio D. Afonso Henriques, em Guimarães.

  COMENTÁRIOS