Liga

Marítimo vence Setúbal e sobe ao oitavo lugar

O Marítimo venceu hoje em casa o Vitória de Setúbal por 1-0 e ascendeu ao oitavo lugar da I Liga portuguesa de futebol, em encontro da 19.ª jornada.

Num jogo em que a figura em destaque foi o guarda-redes sadino Kieszek, os madeirenses triunfaram com justiça e ascenderam ao oitavo lugar da tabela, agora com 24 pontos.

Os setubalenses que nunca viraram a cara à luta, acabaram por sair da Madeira com uma derrota, que coloca a equipa no 11.º lugar, com os mesmos 22 pontos.

O jogo, importante para os insulares, face ao assumido objetivo europeu, não foi muito bem jogado, mas o perigo rondou sempre as duas balizas, apesar de as melhores oportunidades terem pertencido à equipa orientada por Pedro Martins.

Contudo, a portentosa exibição do guarda-redes polaco do Vitória de Setúbal evitou que a equipa saísse da Madeira com uma vitória pesada, algo que não estaria de acordo com o futebol produzido pelas equipas.

Na primeira parte, os madeirenses cederam a iniciativa ao adversário, aproveitando para lançar rápidos contra-ataques.

Aos seis minutos, o Marítimo chegou mesmo a meter a bola na baliza adversária, por intermédio de Sami, mas o árbitro Rui Silva, bem colocado, assinalou uma mão do avançado.

Os sadinos reagiram bem ao assédio inicial do Marítimo e, em duas ocasiões, aos 16 e 24 minutos, Ricardo Horta e Rafael Martins puseram em sentido a defesa maritimista.

O Marítimo respondeu com três lances de grande perigo, da autoria de Gegé (27), Derley (31) e Nuno Rocha (45+4), mas Kieszek evitou males maiores para a sua equipa, com três intervenções de grande nível.

O Marítimo entrou melhor que o adversário na segunda parte e Patrick Bauer deu o primeiro sinal de inconformismo, aos 62 minutos, com Kieszek de novo em grande plano a evitar o pior.

Contudo, aos 69 minutos, o jovem Nuno Rocha fez o único golo da partida, num lance em que Danilo Dias cruzou na direita, Derley proporcionou uma nova grande defesa ao guarda-redes sadino. que não conseguiu, depois, deter o remate final do médio local.

Três minutos depois, Cardozo quase fazia o tento da igualdade, de cabeça, após lançamento lateral de Acosta. No entanto, Salin estava atento e conseguiu deter o esférico.

Já na parte final da partida, Nuno Rocha, a passe do brasileiro Derley, rematou colocado para uma impressionante intervenção de Kieszek.