"O que tenho de demonstrar no Brasil é o meu trabalho. Estou preparado"

O treinador português recordou o que fez nos últimos dez anos de carreira e admitiu que a exigência no Flamengo é muito alta.

Jorge Jesus foi apresentado como treinador do Flamengo, na tarde desta segunda-feira, e prometeu trabalho para melhorar não só os resultados, mas também a forma de jogar do Fluminense. À chegada ao clube brasileiro, o treinador português fez questão de recordar o seu percurso e palmarés.

"Podem esperar o que fiz sempre. Onde chegámos, temos apresentado trabalho. As minhas ideias são diferentes. Não venho revolucionar nada, venho apresentar o meu conteúdo de trabalho, o que fiz nos últimos dez anos de carreira, em que treinei duas das maiores equipas de Portugal. Cheguei a uma equipa que não ganhava há muitos anos e começou a ganhar tudo, neste momento tem a hegemonia do futebol português. É o que quero fazer no Flamengo", esclareceu.

Depois do percurso nacional e de uma passagem na Arábia Saudita, Jesus aterrou no país irmão para um novo desafio. "Sou o treinador em Portugal que ganhou mais títulos. O que tenho de demonstrar no Brasil é o meu trabalho. Estou preparado", realçou.

O técnico explicou que tem "20 dias para apresentar trabalho", para falar com os jogadores e para transmitir uma "metodologia", consciente de que está num país diferente, mas com a mesma vontade de vencer.

Questionado sobre a experiência de trabalho com jogadores brasileiros, Jorge Jesus recordou que durante a carreira já se cruzou com vários atletas do Brasil. "Houve um canal brasileiro que apresentou uma estatística que não conhecia: treinei 156 jogadores brasileiros na minha carreira. Já estou habituado, são ótimos profissionais", garantiu, frisando que pretende "melhorar não só os resultados, como também a qualidade de jogo do Flamengo".

O ex-treinador de Benfica e Sporting assegurou que conhece o plantel do Flamengo, até porque assiste a "todos os jogos do futebol brasileiro" em casa. "A partir do momento em que tive a oportunidade de trabalhar no Flamengo, debrucei-me mais para conhecer os jogadores. Não conheço tão bem como o Marcelo, mas vou conhecer. Quando fui abordado pela direção do Flamengo, depois de conversarmos já havia posições que achavam que era importante contratar e eu concordei", deixando claro que há uma "sintonia" entre o clube e o treinador.

"Quando treinas uma equipa como o Flamengo, uma das melhores do país, todos os adeptos, além da vitória, querem uma performance de qualidade. A cobrança é muita, é normal. Quem joga ou treina no Flamengo tem que perceber que só ganhar não chega. É preciso mais, porque os adeptos exigem mais", frisou.

Questionado sobre a duração do contrato, Jorge Jesus explicou que fez um ano de contrato, tal como fez quando assinou pelo Al-Hilal, uma decisão que tem tomado desde que deixou de treinar em Portugal.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de