desporto no museu

O Sporting está a criar um baú de memórias, onde a história de cada adepto conta

O museu do clube está a desenvolver um novo espaço tecnológico. O "Sporting Global" vai ser uma janela para o património sportinguista e inclui o Centro de Memórias.

O Museu do Sporting está a crescer. Em breve, daqui a alguns meses, vai ser inaugurado no Pavilhão João Rocha um espaço tecnológico, multimédia, uma extensão do Museu que coloca o Sporting espalhado pelo mundo ao alcance de um simples toque.

Isabel Victor, responsável pelo Museu do Sporting trabalha com uma pequena equipa a que chama os "cinco Violinos" e nesta altura tem vários projetos em andamento para valorizar ainda mais este espaço.

Museu está a trabalhar num sistema integrado de informação num esforço que envolve os vários serviços: o Centro de Restauro, o Centro de Documentação (jornais, boletins, livros estão a ser catalogados, inventariados e vão ser digitalizados) e, mais recentemente, o Centro de Memórias (os sportinguistas estão a ser convidados a partilhar histórias e objetos que tenham guardados e que estejam ligados à vida do clube).

A partir desta união vai passar a ser possível cruzar as informações de cada troféu, de cada objeto com jornais e fotografias e com o Centro de Memórias.

Isabel Victor acredita que estes museus são diferentes de todos os outros porque os museus dos clubes "trazem, à cabeça, emoção. Enquanto os outros têm de fazer o pino para criar emoção, aqui as pessoas vêm com essa emoção dentro de si, com uma elevadíssima expectativa e esperam que o museu corresponda."

Sendo um fenómeno recente, os museus dos clubes têm conquistado um espaço próprio e em Barcelona, por exemplo, o Museu do Barça é o mais visitado da cidade: o ano passado recebeu mais de um milhão e meio de visitantes.

Daí que Isabel Victor defenda a necessidade de acabar com o preconceito de quem considera que estes museus "não fazem parte da grande cultura ou da primeira liga dos museus. Estou em perfeito desacordo com isso e a minha experiência aqui tem revelado que estes museus são museus da grande cultura. Os momentos que aqui se vivem merecem o maior respeito e a nossa admiração. O se passa aqui é cultura e é arte porque se celebra aqui a vida e a capacidade, o empenho e a glória de grandes artistas. Estes são lugares de talentos absolutos."

O Museu ainda mostra até ao final deste mês a exposição "Leoas, Boas de Bola ", juntando testemunhos das jogadoras que nos anos 90 deram o pontapé de saída do futebol feminino no Sporting com as campeãs de hoje, do futebol de formação até ao futebol sénior.

O próximo projeto, no que refere a exposições temporárias, já está a ser preparado. O Museu vai marcar a passagem dos 40 anos da viagem à China.

  COMENTÁRIOS