Entrelinhas

"O treinador nunca diz que o da frente é zarolho ou o guarda-redes é maneta"

Quem o diz é Jorge Sequeira, que nota que os treinadores preferem responsabilizar os aspetos mentais em detrimento dos físicos. Sequeira, admirador de Abel Ferreira, foi professor de Mourinho num curso da UEFA.

O professor Jorge Sequeira, doutorado em Treino Mental do Alto Rendimento e psicólogo do Sp. Braga, é o novo convidado do Entrelinhas, um programa conduzido por João Ricardo Pateiro, que vai para o ar às quartas-feiras, depois das 20 horas. Veja aqui a lista completa de episódios.

Sequeira foi professor de José Mourinho e, se soubesse em quem este se transformaria, optaria antes por ser aluno. O professor, que perdeu a corrida à presidência da república, está completamente rendido ao treinador do Sp. Braga, Abel Ferreira. A conversa começou com o peso que os treinadores dão ao mental, uma área que domina.

"Os treinadores atribuem aos aspetos mentais a causa da derrota ou das vitórias", começa a explicar o convidado do Entrelinhas. "Um treinador nunca disse 'porque o meu jogador é baixinho, não temos pernas, porque o da frente é zarolho ou o guarda-redes é maneta; não estivemos com confiança, estávamos ansiosos, houve ali um momento fatídico em que nos desconcentrámos'". Ou seja, não se atribui o peso das derrotas e vitórias aos aspetos físicos, mas antes aos mentais.

A conversa prosseguiu para Abel Ferreira, o treinador do Sp. Braga. "Acho que estamos na presença de um dos maiores treinadores do futebol português do futuro", afiança. "Ele é novo, tem 39 anos, tem uma grande vida pela frente. Com 39 anos esta é a sua primeira época, ninguém fala nisso, esquecem-se, está em quarto lugar e sempre a arranhar as canelas dos terceiros lugares. O Abel é um homem que dá importância à sua equipa técnica, não é ditador."

Quanto a José Mourinho, que lecionou num curso de nível IV da UEFA, desfaz-se em elogios e preferia inverter a lógica: "Costumo dizer que foi o pior erro da minha vida. Aquilo que o homem sabe, em vez de ter sido professor dele, se eu soubesse no que ia dar, deveria ter sido era aluno dele, para ele me passar as grandes mensagens, ensinamentos e conhecimento. Assim, nesta hora estávamos a fazer esta entrevista em Nova Iorque (risos). Foi num curso de nível 4 da UEFA, o curso de maior grau e prestigio. Tive treinadores excecionais, só o professor é que não valia um chouriço a comparar com os alunos absolutamente incríveis como o Carlos Carvalhal, meu amigo, que está a fazer uma carreira incrível em Inglaterra..."

Jorge Sequeira tem a convicção de que o Sp. Braga pode chegar ao terceiro lugar, desvalorizando a campanha europeia do clube de Alvalade. "Vai ser uma finalzita, estamos convictos disso. O Sporting tem uma equipa fortíssima. Pelo nível exibicional [não se nota a diferença de orçamentos], mesmo na Liga Europa, o Sporting apanhou equipas como esta coisa da Plzen, parece uma cerveja. Apanhou o Astana, que parece um nome de medicamento. Ou seja, não apanhou ninguém de jeito e pensam que estão a fazer grande coisa."

  COMENTÁRIOS