sexismo

Polémica na Bola de Ouro. Apresentador pediu a vencedora para dançar 'twerk'

As redes sociais incendiaram-se depois de o apresentador da cerimónia da Bola de Ouro ter pedido à vencedora feminina para dançar o 'twerk'. Várias personalidades do desporto e muitos fãs acusam o apresentador de sexismo.

O DJ francês Martin Solveig pediu desculpas a Ada Hegerberg, a vencedora do prémio de melhor jogadora feminina, depois de lhe ter perguntado se dançava o 'twerk', durante a cerimónia da Bola de Ouro, esta segunda-feira, em Paris.

Polémica levantou-se depois de Martin Solveig, que apresentou a cerimónia, ter perguntado após a vitória da jogadora norueguesa, se esta sabia "fazer o 'twerk'". Ao que a jogadora respondeu com um rápido "não".

As imagens televisivas da cerimónia mostram o futebolista francês Kylian Mbappé (vencedor do prémio para melhor jogador sub-21) com um ar incrédulo, perante a pergunta do apresentador.

A situação gerou uma onda de críticas nas redes sociais. Entre aqueles que atacaram Martins Solveig pela atitude sexista estão nomes destacados do desporto, como o do tenista Andy Murray. "Outro exemplo do sexismo ridículo que ainda existe no desporto. Porque é que as mulheres têm de levar com esta m****? Que perguntas é que fizeram ao Mbappé e ao Modric [os vencedores masculinos do prémio]?", questionou na sua página de Instagram.

O DJ veio depois pedir desculpas a Ada Hegerberg, na sua página na rede social Twitter, explicando que tudo não passara de uma "piada".

"As minhas desculpas a toda a gente que se tenha sentido ofendido", escreveu.

Ada Hegerberg, avançada norueguesa de 23 anos, foi a melhor marcadora da liga francesa na última época, com 31 golos, o que lhe valeu a Bola de Ouro feminina.

A Bola de Ouro é entregue, todos os anos, aos melhores futebolistas do mundo. O prémio, que é votado pelos jornalistas, é considerado o mais prestigiado no mundo do futebol.

  COMENTÁRIOS