Futebol Clube Arouca

Presidente do Arouca: Bruno de Carvalho "fez-me uma espera"

"Cuspiu-me, eu senti e limpei, que era para o meu filho que estava ao lado não ver". Carlos Pinho fala, pela primeira vez, sobre os incidentes em Alvalade e revela que ficou envergonhado.

É presidente do Arouca há 11 anos e esteve em destaque na última visita do clube a Alvalade. À TSF, Carlos Pinho confirma o episódio da cuspidela de Bruno de Carvalho. O líder do Arouca explica que houve uma espera na zona dos balneários: "Eles queriam-me fazer das boas lá (...) a espera que me fizeram não era para me dar carinho", diz Carlos Pinho em entrevista ao Entrelinhas.

O presidente do Arouca conta ainda que não reagiu a Bruno de Carvalho porque é uma pessoa que se controla. "Cuspiu-me, eu senti e limpei, que era para o meu filho que estava ao lado não ver", Até porque explica, "o meu pai já dizia isso "que uma cuspidela, era pior que levar um murro".

Na primeira entrevista após os episódios de Alvalade, o presidente do Arouca acrescenta ainda que "o Sporting merece outra pessoa à frente do clube que é uma grande instituição" e espera que Bruno de Carvalho perca as eleições.

Sobre o Arouca, Carlos Pinho diz que o clube é o seu terceiro filho, diz que não tem receio de ficar sem o treinador, Lito Vidigal e garante que o Arouca não tem dívidas, nem ao Fisco nem à Segurança Social.

Carlos Pinho assume-se também como portista e gostava que o FC Porto ganhasse o campeonato. Neste Entrelinhas, enaltece Pinto da Costa e deixa também elogios a Luís Filipe Vieira. O presidente do Arouca estabelece ainda uma diferença entre o presidente do Benfica e Bruno de Carvalho e dá o exemplo do comportamento que tiveram após as derrotas frente ao Vitória de Setúbal. O Benfica emprestou jogadores ao Vitória de Setúbal, o Sporting retirou os 2 jogadores que tinha emprestados ao clube sadino. "Vê-se a diferença de categoria dos dois presidentes!"