Desporto

Presidente FC Setúbal: "Se formos campeões atravesso o Sado a nadar" 

Existe há pouco mais de dois anos e já sabe o que é ser campeão.

O FC Setúbal ganhou na última época a 2ª divisão distrital e este ano luta pela subida ao Campeonato de Portugal. O clube está sediado no bairro social da Bela Vista, em Setúbal, não têm sócios, veste cor-de-rosa e nasceu de uma paixão do presidente, que também é o treinador.

Tinha 10 anos, quando deixou a região de Setúbal e emigrou com os pais para o Luxemburgo. Por lá, alimentou a paixão pelo futebol. Foi jogador, fez o curso de treinador e até tirou uma licença de agente FIFA. Mas foi a vender automóveis que ganhou a vida. Regressou a Portugal, 40 anos depois de ter emigrado, para tornar realidade um sonho de criança. Mário Leandro decidiu criar o próprio clube de futebol.

"Não quero passar os últimos anos da minha vida a vender automóveis. Então decidi criar um clube, o FC Setúbal. Falei depois com um amigo, Eugénio Valdomiro, que tinha passado pela formação do Sporting e que vivia no bairro da Bela Vista. Ele disse-me que havia vários talentos dentro do bairro, começámos a treinar e fizemos uma equipa", confessa Mário Leandro.

Oriundo do bairro da Bela Vista, Tony Varela é o capitão do FC Setúbal. Chegou a jogar nos juniores do V. Setúbal, mas os problemas pessoais afastaram-no do futebol. Tony voltou agora aos 36 anos. "Tive um caminho turvo. Tinha muitos problemas na cabeça e não queria voltar ao futebol. Mas se fosse para uma coisa séria, como este clube, disse que podiam contar comigo. Em cada jogo nós temos que provar o que somos. Porque dizem que somos delinquentes por pertencermos ao bairro. Nunca apostaram em nós como fez o senhor Mário", revela Tony Varela.

O FC Setúbal surge, para alguns dos residentes do bairro social da Bela Vista, como uma oportunidade para uma uma vida melhor. O cor-de-rosa do bairro também pinta as camisolas da equipa. No mesmo bairro está o campo, que é municipal. Só faltam os sócios. O FC Setúbal não tem um único associado, mas o presidente já está a preparar uma campanha de angariação de sócios.

Mário Leandro é presidente e treinador do clube criado em maio de 2015. No segundo ano de existência sagrou-se logo campeão da 2ª divisão distrital de Setúbal. "Falei com alguns amigos que são agentes de futebol e pedi para me apoiarem, enviando jogadores da Colômbia, Brasil e África. Disse-lhes que íamos criar uma equipa para sermos campeões. Estamos a quatro divisões da Primeira Liga e se ganharmos os quatro campeonatos estamos na Primeira Liga", diz o presidente do FC Setúbal.

Entre os estrangeiros que chegaram para ajudar há um senegalês que até esteve no Mundial, em 2002. Khalidou Sissokho tem 39 anos e defende agora a baliza do FC Setúbal. "O clube é uma segunda família, aqui adaptei-me a tudo. Se és profissional aguentas tudo e é verdade que me sinto bem neste projeto", revela o guarda-redes que chegou este ano a Portugal, depois de ter jogado nove temporadas no Azerbaijão.

Neste ano, caso a equipa suba ao campeonato de Portugal, o presidente deixa uma promessa.
"Já prometi que ia atravessar o Sado, a nado, até Troia. Porque acho que seria fantástico", confessa Mário Leandro. Mas para já o presidente prefere concentrar-se nos objetivos traçados para esta época, que passam pela criação de uma estrutura diretiva e a angariação dos primeiros sócios para o novíssimo FC Setúbal.

  COMENTÁRIOS