Renato Sanches admite erros depois de sair do Benfica

O internacional português admitiu que não estava preparado para jogar no Bayern de Munique depois de sair do Benfica, logo após o Euro-2016.

A revelação é feita numa entrevista ao "The Players" Tribune", onde o jovem médio de 21 anos admitiu que "pensava que o Europeu me tinha preparado para a Bundesliga, mas não. Em Portugal corria e com a capacidade técnica conseguia disfarçar alguma fadiga. Na Alemanha podemos correr, mas o jogo é tão rápido que tem de ser coordenado. A primeira época não foi a ideal", disse Renato Sanches.

Um golo que mudou a vida de Renato Sanches

O internacional português também recordou o primeiro golo que marcou com a camisola do Benfica, a jogar no Estádio da Luz. No encontro frente à Académica, Renato Sanches, brilhou com um grande remate e "depois fui a um restaurante, onde estavam alguns rapazes loucos comigo, era como se fosse o Messi. Olhei para os meus amigos e pensei que a partir de agora ia ser a sério"", lembrou Renato Sanches.

O médio do Bayer de Munique acabou por ser determinante na tática de Rui Vitória, para o Benfica conseguir ser campeão nacional. O selecionador nacional, Fernando Santos, não teve dúvidas em chamar Renato Sanches para o Europeu de França. Depois de campeão nacional e de ter ganho a Taça da Liga, o "miúdo" também levantou a Taça do Euro-2016. Foi depois que começou a aventura na Baviera.

"Diziam que eu era um flop"

Os primeiros meses foram complicados para Renato Sanches, com a camisola do Bayern de Munique. Com lesões e sem espaço no plantel acaba por ser emprestado, e "ouvia o que as pessoas diziam de mim, que eu era um 'flop'". Depois mudou-se para o Swansea, da Premier League, porque "precisava de jogar e continuar ir à Seleção Nacional", mas "tudo corria mal", reconhece o médio com 21 anos, que acabou mesmo por ficar de fora do Mundial-2018.

De regresso ao Bayern de Munique, Renato Sanches já tem esta época 19 jogos - e um golo - entre Liga dos Campeões, Campeonato e Taça da Alemanha. O treinador dos bávaros, Niko Kovac, tem apostado aos poucos no médio português, que diz ter voltado "a encontrar o bom momento" e que agora quer "estar em forma e ter mais minutos", acrescentando que "a carreira não tem sido fácil mas não está perto de acabar".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de