Renato Sanches diz que esteve perto de regressar ao Benfica

O novo jogador do Lille fez algumas declarações sobre o passado recente.

O futebolista português Renato Sanches disse esta segunda-feira que esteve perto de regressar ao Benfica mais do que uma vez, desde que saiu para o Bayern Munique em 2016/2017, e frisou que o mau momento faz parte do passado.

Em declarações à margem de um evento organizado por uma marca desportiva, o médio, de 22 anos, que neste defeso deixou os bávaros para assinar pelos franceses do Lille, falou da mudança e também da chamada à seleção nacional A.

"Não sei, são coisas que não sei. Estive perto [de regressar ao Benfica], mais do que uma vez, mas não se realizou. Gostaria muito, quis, aceitei, só que não aconteceu. Nunca direi não ao Benfica, foi onde me formei, fui muito acarinhado e ainda sou. Um dia, se tiver de voltar, não direi que não", admitiu Renato Sanches, à comunicação social.

Apesar de ter o Benfica "no seu coração", Renato Sanches lembra que "um jogador nunca pode dizer que não por não saber o dia de amanhã".

Sobre a transferência para o Lille, clube no qual atuam os compatriotas José Fonte, Tiago Djaló e Xeka, o antigo jogador do Benfica, Swansea e Bayern justificou a mudança para poder jogar e ser feliz.

"Cada jogador procura o melhor para si, eu procuro jogar e ser feliz. Joguei no Bayern, aprendi muito, evolui muito, mas acho que era o momento para mudar de ares e ser um jogador mais importante em outra equipa. Sinto-me contente por este desafio novo", explicou.

Renato Sanches, que nunca se conseguiu afirmar no Bayern, sublinhou ainda que "só quer jogar futebol seja onde for", deixando claro que "o seu mau momento na carreira já faz parte do passado".

Relativamente à convocatória para a seleção nacional A, o médio não escondeu a satisfação e referiu que Portugal tem de estar no Europeu de 2020.

"Foi um momento muito especial. Sinto-me muito feliz por estar de volta à seleção portuguesa. Significa muito para mim estar de volta à seleção, porque foi o sítio onde gostei de estar e de representar o nosso país. Na seleção queremos sempre ganhar, precisamos de ganhar, somos campeões europeus e temos de justificar isso. Queremos estar no próximo europeu", concluiu.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de