Liga

Rio Ave derrota V. Setúbal e mantém-se "colado" ao Sporting

O Rio Ave manteve-se com os mesmos pontos do Sporting ao vencer o V. Setúbal por 2-1. Os sadinos adiantaram-se aos dois minutos, mas os vila-condenses deram a volta na meia hora seguinte.

O Rio Ave quebrou, este domingo, uma série de seis jogos sem ganhar para o campeonato, ao bater o V. Setúbal por 2-1, numa partida em que todos os golos surgiram nos primeiros 32 minutos.

A partida começou praticamente com o tento dos sadinos que surgiu logo aos dois minutos por intermédio do central Venâncio, que aproveitou uma falha de guardião Ederson, que apareceu no lugar do castigado Oblak.

O empate tardou apenas oito minutos e surgiu na conversão de uma grande penalidade convertida por Hassan, a castigar uma mão de Ney Santos.

Pouco depois da meia hora, os vila-condenses deram mesmo a volta ao resultado graças a um remate de Braga e ficaram ainda numa posição mais favorável quando, aos 37 minutos, o sadino Nelson Pedroso foi expulso.

Aos 62 minutos, o Rio Ave, que fazia o seu terceiro jogo em oito dias, também se viu reduzido a dez quando Hassan foi expulso após uma entrada sobre Venâncio.

O treinador do V. Setúbal, José Mota, ainda lançou o avançado Makukula para tentar criar calafrios junto da defesa do Rio Ave, contudo, o resultado não sofreu mais alterações até final.

Sob a arbitragem de Hugo Pacheco, do Porto, no Estádio do Rio Ave FC, com a assistência de cerca de 1800 espectadores, as equipas alinharam da seguinte forma:

Rio Ave: Ederson, Lionn, Nivaldo, Marcelo, Edimar, Wires, Filipe Augusto, Braga (Tarantini, 71), Ukra (Del Valle, 65), Hassan e Bebé (Diego Lopes, 84).

Suplentes: Rafa, André Vilas Boas, André Costa, Tarantini, Diego Lopes, Del Valle e Rafael Miranda.

V. Setubal: Kieszek, Pedro Queirós, João Luís, Venâncio (Bruninho, 80), Nélson Pedroso, Ney Santos, Bruno Amaro, Zé Pedro, Cristiano (Horta, 57), Miguel Pedro (Makukula, 65) e Pedro Santos.

Suplentes: Caleb, Amoreirinha, Gallo, Paulo Tavares, Bruninho, Horta e Makukula.

Ação disciplinar: cartão amarelo para Ney Santos (11), Nelson Pedroso (19 e 37), Ukra (23), Lionn (39), Filipe Augusto (72), Wires (77), Horta 80) e Edimar (81). Cartão vermelho por acumulação para Nélson Pedroso (37) e direto para Hassan (62).