"Saco azul" de 2,5 milhões no Braga? Ministério Público está a investigar

Ao JN, a SAD do Braga terá garantido que as acusações se tratam de "factos falsos" e que foi alvo de chantagem por parte do seu ex-diretor-geral, João Gomes.

O Ministério Público estará a investigar a suposta existência de um "saco azul" na SAD do Sporting de Braga. A notícia avançada pela edição deste domingo do Jornal de Notícias faz saber que em causa estarão 2,5 milhões de euros em transações sem fatura ou com faturas falsas.

De acordo com a publicação, no documento onde este valor está indicado constam 19 itens, com seis rubricas: faturas (13) de "serviços nunca prestados" (falsas); movimentos de transferência de jogadores (comissões); pagamento para compensar silêncio do guarda-redes Cássio Oxemenine; serviços pagos a um "bruxo"; "falsificação de documentos para eleições"; e viagens e outras formas de compensação de pessoas externas ao clube ("políticos e outros").

Ao JN, a SAD do Braga terá garantido que as acusações se tratam de "factos falsos" e que foi alvo de chantagem por parte do seu ex-diretor-geral, João Gomes.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de