FC Porto

Sérgio Conceição livra-se de suspensão. Reveladas as palavras que levaram à expulsão no Bessa

O treinador do FC Porto vai, por isso, estar no banco de suplentes na próxima sexta-feira, no encontro com o Portimonense.

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, vai poder estar no banco no jogo com o Portimonense, na próxima sexta-feira, no Estádio do Dragão. O técnico portista foi multado pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol em 765 euros, depois de ter sido expulso após o golo do FC Porto no Bessa frente ao Boavista (0-1), nos instantes finais da partida.

Segundo o relatório do árbitro Hugo Miguel, Sérgio Conceição foi "expulso porque após a obtenção do golo da sua equipa, dirigiu-se ao banco da equipa visitada, festejou o golo de forma efusiva com os punhos cerrados e gritou repetidamente: 'Tomem c..., tomem c...'. Com esta atitude provocou um confronto entre jogadores e elementos oficiais de ambas equipas".

Sérgio Conceição escapa, assim, à suspensão, um cenário que esteve em cima da mesa, uma vez que esta foi a terceira vez que o líder dos azuis e brancos foi expulso do banco esta temporada.

Quem foi igualmente punido com uma multa de 765 euros foi Luís Gonçalves, diretor-geral do FC Porto, que também recebeu ordem de expulsão nesse desafio entre "panteras" e "dragões".

Após uma decisão da equipa de arbitragem, Luís Gonçalves gritou: "Isto é uma vergonha, isto é uma vergonha!". Frase que repetiu três vezes após a ordem de expulsão. É o que consta do relatório do árbitro Hugo Miguel.

Para além da multa, o dirigente portista vai ter de cumprir ainda um período de suspensão durante 16 dias.

LEIA MAIS:

- "Ser expulso por festejar assim ao fim de 90+5 de massacre na batalha do Bessa?"

- Benfica diz que multa a Sérgio Conceição "é o descrédito total do futebol português"

  COMENTÁRIOS