"Margem de erro é curta". Sérgio Conceição alerta para o preço das falhas

Técnico dos dragões rejeita que exista um sentimento de ansiedade no seio do grupo de trabalho.

O treinador do FC Porto, Sérgio Conceição, reforçou hoje que a "margem de erro é curta" nas quatro jornadas que faltam da I Liga de futebol e que espera encontrar "um adversário num bom momento" na sexta-feira.

Na conferência de antevisão do jogo com o Rio Ave, em Vila do Conde, relativo à 31.ª jornada, o treinador portista voltou a falar da questão do calendário, numa semana atípica, em que o FC Porto não teve jogo a meio da semana.

"Nunca me desculpei com cansaço. Falei, depois do jogo com o Liverpool, do jogo com o Santa Clara, porque era extremamente injusto, no limite das 72 horas de descanso. Noutras situações nunca falei. Esse calendário frenético faz parte das grandes equipas até ao fim das competições. Agora, se queremos maior produtividade, uma imagem boa das nossas equipas, é preciso, internamente, perceber isso. Já me manifestei do que tem que ser a proteção das equipas portuguesas que jogam na Europa", frisou o treinador.

Em relação ao jogo com o Rio Ave, Sérgio Conceição admitiu estar à espera de um adversário difícil e a atravessar uma boa fase.

"Vamos encontrar um adversário que, nos últimos dois jogos, tem duas vitórias, com adversários acima na tabela classificativa. É um bom momento do Rio Ave. Analisámos os pontos fortes e mais frágeis para podermos explorar. A preparação é feita exatamente como os outros jogos. Jogo difícil, temos de encarar com o intuito de ganhar três pontos importantes na nossa caminhada", alertou.

Na luta conta o tempo, e já bem perto do final da prova, Sérgio Conceição garantiu que "não há ansiedade" no seio do grupo.

"Se vocês vissem o que foi o pré-treino e pós-treino, e o treino em si, viam que não há qualquer tipo de ansiedade. Se tivermos esse tipo de comportamento vai ser prejudicial. Temos alguma maturidade, estamos preparados emocionalmente. Às vezes nem tudo sai bem, o que é normal. Já mostrámos este ano, em muitos momentos, um comportamento fantástico nessa vertente. Não há qualquer tipo de ansiedade, apenas foco no que temos de fazer no próximo jogo", assegurou.

Quando questionado se esta jornada poderá ser decisiva para a conquista do título, Sérgio Conceição não deixou dúvidas.

"Não acredito, isso vê-se no final. Não sabemos qual vai ser o jogo decisivo. Temos de estar focados no jogo de amanhã. O que acontecer nos outros jogos, a seu tempo falaremos. Como disse antes do jogo com o Santa Clara, à medida que o campeonato se aproxima do final, os jogos ganham um peso diferente e o tempo para recuperar um ou outro ponto encurta. Estamos habituados a essa pressão", disse o técnico.

Sérgio Conceição acrescentou: "Não vale a pena olhar para o plano teórico, a prática é o mais importante. Já tivemos exemplos de jogos teoricamente mais acessíveis que acabam por se complicar. Depende sempre da forma como a equipa encara o jogo. Estamos preparados a nível mental e trabalhamos de forma diferente o plano físico."

O FC Porto, segundo classificado com os mesmos 75 pontos do comandante Benfica, desloca-se esta sexta-feira a Vila do Conde para defrontar o Rio Ave, oitavo com 38 pontos, em jogo agendado para as 20:30 e que será dirigido por Artur Soares Dias, da associação do Porto.

Continuar a ler