Desporto

Clientes da Nowo deixam de ter Sport TV

Sport TV interrompeu o serviço dos seus canais na Nowo e justifica a decisão com a elevada dívida da plataforma.

A Nowo anunciou esta sexta-feira que a Sport TV interrompeu o serviço dos canais canais desportivos na sua plataforma depois de a operadora ter rejeitado "aceitar novas condições impostas", entre os quais um novo contrato "com um custo 15% superior" ao praticado. O canal de televisão justifica a decisão com a elevada dívida da plataforma à Sport TV.

Segundo a Sport TV, "após o término do contrato em julho de 2018 e da elevada dívida vencida que a Nowo tinha já nessa data perante a empresa, e que continua por liquidar, a Sport TV acedeu ainda assim em manter o serviço, desde 01 de agosto até dia 08 de novembro, no sentido de não prejudicar" os seus clientes "que acedem aos seus canais, através deste operador, e, simultaneamente, preservar a relação de parceria entre ambos"

Ora, "apesar desta cedência e do nosso serviço ter sido sempre assegurado, não houve até hoje qualquer pagamento da Nowo à Sport TV, seja por conta da dívida referente ao contrato antigo e já terminado, seja por conta dos serviços posteriores prestados até 08 de novembro de 2018".

Recorda ainda que durante "todo o período em dívida, a Nowo continuou a cobrar aos seus clientes os serviços da Sport TV".

Perante o incumprimento da Nowo, a Sport TV viu-se obrigada a cortar o serviço dos seus canais desportivos naquela plataforma, adiantando que vai continuar empenhada "em restabelecer o serviço dos seus seis canais aos clientes da Nowo assim que" esta "pretenda ultrapassar a atual situação".

Anteriormente, a Nowo tinha comunicado ao mercado que tinha sido hoje "confrontada com uma decisão sem precedentes no mercado português por parte da Sport TV: a interrupção unilateral do serviço, prejudicando desta forma milhares de clientes Nowo e Sport TV de norte a sul do país".

Em comunicado, a Nowo adianta que "foi hoje confrontada com uma decisão sem precedentes no mercado português por parte da Sport TV: a interrupção unilateral do serviço, prejudicando desta forma milhares de clientes Nowo e Sport TV de norte a sul do país".

De acordo com a operadora, que foi escolhida pela Eleven Sports como sua representante na negociação dos direitos de transmissão televisão de conteúdos desportivos como a 'Champions' com Altice/Meo, NOS e Vodafone, na base da decisão da Sport TV "esteve a recusa" por parte da Nowo "em aceitar novas condições impostas", que considera "desleais, desadequadas e desajustadas face à realidade do mercado".

A Nowo acusa a Sport TV de ter apresentado um "novo contrato com um custo 15% superior ao praticado até então".

Adiantando que "as novas condições apresentadas pela Sport TV foram apresentadas à Nowo na véspera do último dia de vigência do contrato anteriormente em vigor, não tendo havido até então qualquer indicação que pudesse antever uma revisão contratual nos moldes" propostos, a operadora "não deixa de estranhar esta posição que entende tratar-se de uma postura atentatória aos valores de respeito comercial e sã concorrência de mercado".

Considerando que "é lamentável que, apesar da subida do custo que a Sport TV agora pretende impor à Nowo e aos outros operadores, a mesma decida manter os custos de subscrição junto dos seus clientes, o que reforça ainda mais o entendimento da Nowo de que tal se trata de um comportamento reprovável", a operadora adianta que "acionará os meios que considerar necessários para salvaguardar os interesses dos seus clientes".

A Sport TV tem como acionistas a Altice, NOS e Vodafone, operadoras de telecomunicações que estão em negociações com a Nowo para a compra de direitos desportivos como a 'Champions' que passaram a ser detidos pela empresa britânica Eleven Sports, que entrou em Portugal este ano.

  COMENTÁRIOS