Sporting divulga transferências realizadas em 2016. Alan Ruiz custou 8 milhões

O futebolista argentino recebeu 2,2 milhões de euros de prémio de assinatura e os valores pagos em comissões ascenderam a um milhão. O empréstimo de Carlos Mané rendeu 1,65 milhões de euros.

O Sporting informou a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) "sobre resumo das operações de entradas e saídas de jogadores ocorridas desde o dia 1 de janeiro de 2016 até à presente data". Neste documento, apenas ficam de fora as vendas de João Mário e Slimani.

A compra do avançado Bas Dost é, como já se sabia, a aquisição mais cara de sempre do Sporting. A totalidade do passe do holandês custou 10 milhões de euros, sendo que há ainda um bónus por objetivos de dois milhões.

Mesmo superado o recorde na compra de um jogador, a transferência de maior destaque é a do argentino Alan Ruiz, que acabou por custar cerca de oito milhões de euros. Deste valor, 2,2 milhões foram pagos ao jogador na forma de prémio e um milhão em duas comissões.

O avançado André Souza custou um milhão de euros por 50% do passe, podendo a outra metade poderá ser adquirida por 2,5 milhões. Elias custou 2,5 milhões por 50% do passe, sendo que o Sporting já era detentor da restante metade do passe. A comissão ficou cifrada em 250 mil euros. Somando este valor aos 8,85 milhões de euros que o Sporting pagou pela primeira que adquiriu Elias, o brasileiro passou a ser o jogador em que o clube de Alvalade mais investiu.

Luc Castaignos custou 2,5 milhões de euros por 80% do passe, mais 500 mil euros em comissões. Ficou ainda definido que os restantes 20% nunca poderão ser superiores a um milhão de euros. Menos sonantes foram as compras de Splavis, por 1,6 milhões de euros e de Petrovic, por um milhão. No caso de Spalvis há uma comissão de 125 mil euros e no de Petrovic um bónus para o jogador de 500 mil euros. Douglas Teixeira custou um milhão de euros por 100% do passe.

No lado dos empréstimo, excluindo Markovic e Joel Campbell, sem opção de compra, sobram Coates e Meli. Coates custou 250 mil euros, mais 150 mil em comissões, sendo que tem fixada uma opção de compra de cinco milhões. O empréstimo de Meli custou 130 mil euros, aos quais é preciso acrescentar 75 mil em comissões. Para ficar com o jogador, o Sporting terá de desembolsar 2,5 milhões por 80% do seu passe. O guarda-redes Beto chegou a custo zero.

Do lado das vendas, e excluindo os negócios que envolveram João Mário e Slimani, que renderam 70 milhões de euros, 54 deles em mais-valias, há apenas três empréstimos que se traduziram em dinheiro para o Sporting. Carlos Mané foi emprestado por duas temporadas, tendo rendido 1,65 milhões de euros, menos 50 mil euros em comissões. O Estugarda fica com opção de compra sobre o português. O empréstimo de Ewerton Santos rendeu 200 mil euros e o de Hadi Sacko 160 mil. No caso do brasileiro há uma comissão de 15 mil euros. Apenas Sacko ficou com opção de compra.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de