Armada portuguesa do Wolves elimina Manchester United da Taça de Inglaterra

Raul Jimenez e Diogo Jota marcaram os golos que valeram a passagem do Wolverhampton às meias-finais. Rashford ainda marcou para o United aos 90+5'.

O Wolverhampton, treinado pelo português Nuno Espírito Santo, continua na senda dos bons resultados em Inglaterra, tendo afastado este sábado o Manchester United nos quartos de final da Taça de Inglaterra com golos de Raúl Jiménez e de Diogo Jota.

A jogar em casa, os 'wolves' desde cedo mostraram que tinham capacidade de discutir a eliminatória de igual para igual com o Manchester United e, apesar do nulo no marcador registado ao intervalo, dispuseram das melhores oportunidades de golo no primeiro tempo.

Foi já na segunda parte, aos 70 minutos, após uma brilhante jogada do internacional português João Moutinho, que Raúl Jiménez, depois de receber a bola, insistiu num lance dentro da área dos forasteiros e, à terceira, fez mesmo o golo inaugural da partida.

Apenas seis minutos depois, Rúben Neves recuperou a bola e lançou rapidamente para a corrida de Diogo Jota que, com uma arrancada possante, deixou para trás o defesa do United Luke Shaw e marcou o segundo tento para os da casa.

O Manchester United, que contou com o português Diogo Dalot em campo durante todo o jogo, ainda reduziu para 2-1 aos 90+5 minutos, mas não conseguiu seguir para as meias-finais da Taça de Inglaterra, feito que ficou para o Wolverhampton, emblema que conta no seu palmarés com este troféu (temporada de 1959/60) e que não atingia fase tão adiantada desta competição há 21 anos.

Nos outros encontros dos quartos-de-final hoje disputados, o Manchester City arrancou uma vitória a 'ferros' no terreno do Swansea, com o internacional português Bernardo Silva em destaque ao marcar um golo e a fazer uma assistência, enquanto o Watford bateu em casa o Crystal Palace por 2-1.

No domingo será conhecido o último semi-finalista desta competição, que sairá do jogo entre o Millwall (último resistente do segundo escalão em prova) e o Brighton.

Continuar a ler