Irmãos e companheiros de equipa. Álex Márquez junta-se a Marc na Honda

Na próxima temporada, a Honda, em MotoGP, vai juntar os irmãos Márquez na mesma equipa. Marc é heptacamão da prova rainha, enquanto que Aléx é o atual detentor do título em Moto2.

A Honda anunciou esta segunda-feira a promoção do espanhol Álex Márquez, campeão mundial de Moto2, à equipa de MotoGP na próxima temporada, na qual será companheiro do seu irmão Marc, seis vezes campeão do mundo de MotoGP.

O piloto de 23 anos assinou contrato por uma temporada para guiar uma Honda RC213 V, substituindo o compatriota Jorge Lorenzo, que na semana passada anunciou o final de carreira.

Álex Márquez é o atual campeão de Moto2, tendo, ainda, conquistado o título de Moto3 em 2014.

O espanhol Alberto Puig, diretor desportivo da equipa, justifica a contratação precisamente pelo título mundial conquistado esta temporada.

"Temos de compreender que a decisão foi tomada tendo por base os seus resultados. É o campeão mundial de Moto2 e esse é o ponto de partida. Para além disso, na Honda estamos a tentar encontrar novos pilotos para o futuro. Nestas circunstâncias, em que o Jorge decidiu parar, decidimos dar-lhe esta oportunidade", frisou Alberto Puig, hoje, em conferência de imprensa, em Valência (Espanha), onde na terça-feira arrancam os testes de pré-temporada.

"Se não tivermos em conta o apelido, qualquer piloto que vença um campeonato merece uma oportunidade. O único fator aqui é o apelido", alertou o diretor da Repsol Honda.

Alberto Puig considera que são "circunstâncias pouco usuais". "Julgo que nunca vimos isto antes", frisou.

O mesmo responsável explicou aos jornalistas que a decisão foi tomada "nas últimas horas"

A estreia na classe rainha do Mundial de velocidade acontece esta terça-feira, em Valência (Espanha), onde as equipas realizam dois dias de testes de pré-temporada.

O irmão Marc, em dez anos de Mundial (a estreia aconteceu no GP de Portugal de 2008) soma sete títulos. Desde que conseguiu a primeira vitória, em 2010, subiu sempre pelo menos cinco vezes, em cada época, ao lugar mais alto do pódio. Feito único nos 70 anos do campeonato do mundo de velocidade.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados