Jéssica Silva no Lyon: "Tenho a certeza que cheguei ao topo"

Internacional portuguesa mudou-se para os tetracampeões europeus.

A futebolista internacional portuguesa Jéssica Silva disse hoje ter atingido o topo ao assinar pelo tetracampeão europeu Lyon e considerou que esta transferência para a "melhor equipa do mundo" vem comprovar a qualidade das jogadoras lusas.

"Tenho a certeza que cheguei ao topo. Tenho dois anos de contrato e quero afirmar-me, embora haja sempre um ano de adaptação. Sei que vou conseguir evoluir, porque vou treinar com as melhores jogadoras. É uma grande responsabilidade vestir a camisola do Olympique", afirmou Jéssica Silva, em entrevista à agência Lusa.

Um dia depois de ter firmado contrato por dois anos com o conjunto francês, a jogadora, que representou o Levante nas duas últimas temporadas, disse ter concretizado o objetivo "de chegar a uma grande equipa" e de participar na Liga dos Campeões feminina, prova que o Lyon conquistou nas últimas quatro temporadas.

Jéssica pretende agora "desfrutar, aprender e crescer" no emblema que venceu os últimos 13 campeonatos em França.

"Tive outras propostas aliciantes, mas o Lyon é o Lyon, é a melhor equipa do mundo e não pensei duas vezes. Acho que vou encaixar bem no campeonato francês. É um futebol mais físico, mais intenso e com menos paragens do que em Espanha", disse à Lusa a ala, de 24 anos, que em setembro do ano passado já tinha estado próxima de reforçar o Lyon.

De resto, Jéssica Silva confessou que já se vê a 'assistir' as colegas de equipa e consagradas Ada Hegerberg e Eugénie Le Sommer: "Já sonhei com isso. A Le Sommer é uma jogadora incrível, na qual me revejo até mais do que na Ada. Claro que já imaginei e estou muito ansiosa por começar a treinar com elas."

Após ter representado Clube de Albergaria, Linkoping (Suécia), Sporting de Braga e, mais recentemente, o Levante, a internacional lusa vai continuar a atuar no estrangeiro, à semelhança de outras jogadoras portuguesas, como Mónica Mendes (AC Milan), Cláudia Neto (Wolfsburgo), Dolores Silva (Atlético de Madrid) ou Matilde Fidalgo (Manchester City).

"Os grandes clubes europeus reconhecem cada vez mais a qualidade da jogadora portuguesa. Temos uma geração fantástica a aparecer. Os clubes percebem que há trabalho e ambição na jogadora portuguesa e que temos qualidade. Estão mais atentos ao que se faz em Portugal", salientou.

A presença no Europeu feminino de 2021 é outra das ambições de Jéssica Silva, que falhou a primeira participação de Portugal naquela competição, em 2017, devido a lesão.

"Infelizmente, tive duas lesões graves que me podiam ter feito abanar, mas nunca olhei para trás. Fiquei fora do Europeu, mas agora quero estar numa grande competição europeia com a minha seleção", vincou a atleta, que vê Cristiano Ronaldo e Ricardinho "como exemplos".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados