Jesus assume-se incomodado com lenços brancos na Luz e nega má relação com Rui Costa

Técnico encarnado garante que nada mais o preocupa além da sua "qualidade de treinador" e da "qualidade dos jogadores e da equipa".

O treinador do Benfica, Jorge Jesus, assumiu este sábado que não ficou feliz por ver lenços brancos nas bancadas do Estádio da Luz, apesar da vitória sobre o Dínamo Kiev, na Liga dos Campeões de futebol.

Em conferência de imprensa, no Seixal, o técnico frisou que não está "habituado a isso, muito menos no Benfica", no qual esteve seis anos na sua passagem anterior pelo clube, mas lembrou que não pode "fazer nada" em relação à contestação dos adeptos.

"Para mim é uma novidade, mas é a realidade. E o que tenho de fazer: tenho de continuar a tentar que o Benfica ganhe, como fizemos no último jogo, porque não posso fazer nada em relação a coisas que não dependem de mim. Não fico feliz, não fico satisfeito, porque não é a primeira vez que estou a treinar o Benfica, foram seis anos, e isso nunca aconteceu comigo", esclareceu.

A contestação a Jorge Jesus, que se intensificou a partir da derrota com o Sporting, por 3-1, assim como a alegada insatisfação da estrutura do clube com o técnico, dominou, de resto, a antevisão do encontro com o Famalicão.

Questionado sobre o apoio do presidente e se o grupo está unido, Jesus frisou que Rui Costa "todos os dias está no Seixal", e que ambos têm "uma ligação de amizade, mas também profissional", mas desvalorizou o tema, frisando que a única coisa que lhe "interessa" é a sua "qualidade de treinador", assim como "a qualidade dos jogadores e da equipa".

"Só com estes dois propósitos, hoje, amanhã e sempre, podemos ter êxitos desportivos. Mais nada me preocupa. É aquilo que eu já não digo há muito tempo: zero", sublinhou, fazendo com a mão o gesto a indicar o algarismo.

E ainda sobre o alegado interesse do Flamengo, do Brasil, em voltar a contar com os seus serviços, o técnico 'encarnado' assumiu que prefere "sentir o carinho" de onde trabalhou "do que o contrário", mas frisou que não pode impedir as notícias que chegam do outro lado do Atlântico.

"O que é que eu tenho a ver com isso? O que posso fazer? Só se disser para as televisões não passarem aquilo que passa no Brasil. O que posso fazer? Não posso impedir nada", desabafou Jorge Jesus.

Sobre o encontro com o Famalicão, Jorge Jesus lembrou que se trata de um adversário que "tem uma qualidade de jogo que não condiz com a classificação que ocupa", o 14.º lugar, e assumiu que o Benfica vai "passar por momentos difíceis", mas reiterou a confiança na conquista dos três pontos.

"Vai ser um jogo bem disputado. O Benfica quer continuar a ganhar, trabalhámos dentro do possível para preparar este jogo da melhor maneira e vamos muito confiantes para o jogo, com a intenção de que temos de trazer de lá os três pontos", assinalou.

O Benfica visita no domingo o Famalicão, equipa que vem de duas derrotas consecutivas no campeonato, num encontro da I Liga portuguesa de futebol com início marcado para as 18h00, no Estádio Municipal de Famalicão, arbitrado por Hugo Miguel (AF Lisboa).

O encontro marca o regresso da equipa orientada por Jorge Jesus a jogos do campeonato, após o desaire no dérbi com o Sporting, (3-1), a que se seguiu a vitoria sobre o Dínamo Kiev (2-0) que valeu o apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de