Benfica goleado diz adeus à Champions. Resta a Liga Europa

Encarnados foram goleados em Munique (5-1). Veja os golos.

O Benfica entrou em campo sabendo que só uma vitória com dois golos de diferença interessava. Mas a equipa de Rui Vitória também sabia que pela frente teria um adversário temível, apesar de estar numa crise de resultados. Antes do jogo, o contestado técnico Niko Kovac ainda teve outra contrariedade além das que já estavam previstas. O central Hummels teve uma gastroenterite e juntou-se aos indisponíveis Kingsley Coman, Thiago Alcântara, Tolisso e James Rodríguez.

Mas a ausência de jogadores importantes para a equipa alemã não se notou em campo porque Robben estava inspirado. Aos 13 minutos, o internacional holandês fez o que quis da defensiva encarnada e inaugurou o marcador, num remate imparável. O golo irá certamente figurar nos melhores desta fase de grupos.

O golo assustou os encarnados perante um Bayern que nunca perdeu o controlo do jogo. Numa altura em que o Benfica estava a tentar remar contra a maré, Robben apareceu sobre a direita a uma velocidade supersónica. Com a bola controlada pelo seu talentoso pé esquerdo, fez novamente o seu movimento fatal, caindo na diagonal para terrenos interiores. Com Conti pela frente, abriu espaço para rematar para o fundo da baliza de Vlachodimos.

Numa crise de resultados interna e com o treinador a ser contestado, Niko Kovac estava sorridente no banco dos bávaros. E ainda ficou mais feliz quando, na sequência de um canto, viu o temível Lewandowski saltar no meio dos centrais do Benfica e cabecear para o 3-0. Do outro lado, no banco das águias, estava Rui Vitória com um ar fechado e sem reação. O poderio e o nível alemão era muito superior ao das águias, que congelaram nesta noite fria na Baviera.

Até ao intervalo, os encarnados conseguiram chegar com perigo apenas numa ocasião por intermédio de André Almeida. O lateral conseguiu espaço e rematar ao lado da baliza do gigante Neuer.

Para a segunda parte, Rui Vitória deixou Pizzi no balneário e fez entrar o Gelson. Logo nos primeiros segundos, numa jogada de entendimento com Jonas, o jovem "made in Seixal" conseguiu isolar-se e reduzir a desvantagem. O lance até podia prometer um Benfica mais sólido e coeso mas a defesa não conseguia segurar a potência dos adversários. Num lance idêntico ao da primeira parte, Lewandowski conseguiu novamente saltar sobre os centrais e festejar o bis na Allianz Arena completamente lotada.

A noite europeia tornou-se num autêntico pesadelo para um Benfica algo apático e desconcentrado, que cometeu vários erros, sobretudo na defesa, onde faltava o castigado Jardel.

A noite do adeus à Champions deixará certamente marcas. Do banco de suplentes, Rui Vitória viu ainda Ribery marcar o ponto. O internacional francês, num lance confuso na área, marcou o quinto da noite.

A única boa notícia desta noite para Rui Vitória foi a derrota do AEK, no outro jogo do grupo. Os gregos não somam qualquer ponto na liga milionária e permitem o Benfica apurar-se para a Liga Europa. A despedida está marcada para um jogo a 12 dezembro no Estádio da Luz entre os últimos do grupo E.

O FILME DO JOGO

O Bayern entrou a todo o gás no jogo frente ao Benfica, inaugurando o marcador aos 12 minutos por intermédio de Robben. O holandês, num movimento que o caracteriza, fintou a defensiva encarnada e apontou um golaço. O lance não deu hipóteses a Vlachodimos.


O golo deu confiança à equipa bávara mas o Benfica também reagiu, protagonizando algumas jogadas de entendimento. No entanto, a turma de Rui Vitória não conseguiu parar um contra-ataque venenoso dos alemães. Aos 30 minutos, Robben foi lançado novamente pela direita, fintou a defesa encarnada e colocou a bola no fundo da baliza, bisando na partida.

Apesar da vantagem e tranquilidade, o Bayern não abrandou o ritmo e, na sequência de um canto conseguiu marcar novamente. O temível avançado polaco Lewandowski conseguiu cabecear entre Conti e Rúben Dias, introduzindo a bola na baliza de Vlachodimos pela terceira vez. A noite europeia transforma-se num pesadelo para o Benfica.

Na segunda parte, Rui Vitória lançou Gedson Fernandes para o lugar de Pizzi e o jovem formado no Seixal correspondeu logo na primeira vez que tocou na bola. Numa jogada de entendimento com Jonas, o médio de 19 anos isolou-se e reduziu a desvantagem.

Na resposta, o Bayern voltou a mostrar a sua superioridade. Num canto, o avançado Lewandowvski, novamente entre os centrais, cabeceou para o fundo das redes de Vlachodimos.

Com o placar a marcar uma goleada, o Benfica sabia que já estava fora da Liga dos Campeões. E tentou travar o poderio alemão mas a tarefa era muito complicada. A 15 minutos do fim, Rui Vitória viu do banco de suplentes os bávaros marcarem o quinto golo da noite através do francês Ribery.

Onze do Benfica: Vlachodimos; André Almeida, Conti, Rúben Dias, Grimaldo; Fejsa, Pizzi, Grabiel, Rafa, Cervi e Jonas

Onze do Bayern: Neuer; Rafinha, Sule, Boateng e Alaba; Kimmich,Robben, Muller, Goretzka e Ribéry; Lewandowski.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de