Jorge Jesus vai "apostar as fichas todas" no encontro da Taça de Portugal

Jesus já tinha explicado que a Taça de Portugal é "uma paixão antiga", sua e dos adeptos do Benfica.

O treinador do Benfica disse esta quinta-feira que vai "apostar as fichas todas" no encontro de sexta-feira frente ao Paços da Ferreira, da Taça de Portugal de futebol, visto tratar-se de uma competição que tem como objetivo vencer.

Em conferência de imprensa, no Seixal, Jorge Jesus começou por garantir que não sabe "qual é o jogo mais importante", entre o da Taça de Portugal e o da Liga dos Campeões, na terça-feira, frente ao Barcelona, mas acabou por 'jogar' pelo seguro e 'apostar' na prova 'rainha' do futebol português.

"Este jogo do Paços [de Ferreira] é um objetivo de conquistar um troféu. O jogo da 'Champions' é um objetivo de passar. Conquistar o troféu [europeu], podemos sonhar, ando há muitos anos a sonhar nele, mas é completamente diferente. Portanto, uma coisa de cada vez, e onde vou apostar as fichas todas, aquelas que sei que estão disponíveis para apostar, vai ser para amanhã [sexta-feira]", assumiu o técnico 'encarnado'.

Antes, Jesus já tinha explicado que a Taça de Portugal é "uma paixão antiga", sua e dos adeptos do Benfica, e que o primeiro objetivo na Liga dos Campeões (alcançar a fase de grupos) "foi conquistado", apontando que "o segundo [objetivo] é tentar passar a fase de grupos", mas tinha colocado ambos em pé de igualdade.

"Qual é o mais importante? Não sei. Para mim são os dois", atirou o técnico.

Assim, Jesus terá de tomar decisões sobre os jogadores que vão alinhar frente ao Paços de Ferreira ou 'descansar' para o desafio com os FC Barcelona, sabendo que "Lucas Veríssimo, Rodrigo Pinho e Diogo Gonçalves" são 'cartas fora do baralho', além dos jogadores que estiveram nas seleções e "não devem estar em condições para começar o jogo com o Paços [de Ferreira]".

Como é o caso de Gonçalo Ramos, que "teve a oportunidade de fazer quatro golos" em dois jogos pela seleção portuguesa sub-21, mas enfrenta, na posição de avançado, a concorrência de vários jogadores "internacionais pelos seus países".

"Acho que isso lhe deu alguma confiança, de concretizar golos, mas tive a trabalhar comigo, durante duas semanas, o Darwin e o Aris [Seferovic]. Estiveram de fora o Yaremchuk e ele [Gonçalo Ramos]. Portanto, a prioridade é para os que estiveram a trabalhar comigo", antecipou Jesus.

De resto, as ausências e cansaço dos jogadores internacionais podem mesmo levar o técnico das 'águias' a regressar ao sistema tático de quatro defesas, em vez dos três centrais que tem apresentado no último ciclo de jogos.

"É uma hipótese. Dois jogadores que têm sido titularíssimos durante a maior parte dos jogos, se o Lucas [Veríssimo] está de fora e o Otamendi também, é natural que possamos jogar noutro sistema. Trabalhámos durante a semana a pensar nisso", admitiu.

O Benfica recebe o Paços de Ferreira, na sexta-feira, em encontro da quarta eliminatória da Taça de Portugal de futebol, agendado para as 20h45, no Estádio da Luz.

A equipa orientada por Jorge Jesus apurou-se para esta eliminatória com um triunfo por 2-1, após prolongamento, na visita ao Trofense, da II Liga, enquanto os 'castores' venceram por 3-0 no terreno do Águias do Moradal, dos campeonatos distritais da AF Castelo Branco.

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de