Justiça francesa investiga suspeitas de manipulação de resultados em Roland Garros

Apostas de grandes quantias num jogo de pares femininos levanta suspeitas.

A procuradoria de Paris revelou, esta terça-feira, que abriu a 1 de outubro uma investigação por "fraude" e "corrupção ativa e passiva no desporto" por suspeita de manipulação de resultados em Roland Garros.

Segundo o jornal alemão Die Welt e o desportivo L'Equipe, as suspeitas recaem sobre uma partida de pares femininos entre as romenas Andreea Mitu e Patricia Maria Tig e a russa Yana Sizikova com a americana Madison Brengle, a 30 de setembro, na primeira ronda do torneio de ténis.

Em foco está o quinto jogo do segundo set, um shutout vencido pela dupla romena após duas duplas faltas da russa Sizikova, de 25 anos e 89.ª do mundo.

Escreve o L'Équipe que "foram apostadas grandes somas de dinheiro na vitória deste jogo pelas romenas em várias operadoras de diferentes países". A investigação ficou a cargo do Serviço Central de Corridas e Jogos (SCCJ), afirmou a Procuradoria.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de