Lage quer Benfica a "corresponder à dimensão que clube tem na Europa"

Técnico benfiquista voltou a garantir que a equipa atual dá garantias de presente e futuro.

O treinador do Benfica afirmou esta terça-feira que o plantel principal de futebol dá "garantias de presente e futuro" e vincou a necessidade de os 'encarnados' "corresponderem à dimensão que o clube tem na Europa".

"A equipa, o 'onze' que jogar terá essa responsabilidade de vencer. Estamos muito motivados para isso. Sabemos que estamos a preparar o futuro, mas temos uma equipa que nos dá garantias para o presente e para o futuro. Temos de corresponder à dimensão que o clube tem na Europa", afirmou Bruno Lage, em conferência de imprensa.

O técnico falava na antevisão do jogo com o Zenit, da segunda jornada do grupo G da Liga dos Campeões, depois de uma estreia na competição que terminou com uma derrota caseira frente ao Leipzig (2-1).

Lage assegurou que o Benfica convive "sempre com enorme sentido de responsabilidade, independentemente da competição" e vincou que esta ideia é transversal a todas as equipas de futebol do clube da Luz.

"Queremos ser uma equipa mais mandona em todos os jogos, tendo o controlo da do jogo, da bola e a procurar sempre oportunidades. Eu exijo a máxima responsabilidade aos jogadores. Sou um pouco como os miúdos da formação que chegam cá acima. Represento o Benfica desde os sub-9 e passei por todos os escalões. Jogamos sempre para ganhar", disse.

O técnico deu mesmo o exemplo de Tomás Tavares, que se estreou na equipa principal no encontro com o Leipzig: "É um miúdo de 18 anos, que só esta época jogou pela equipa B. Jogou na Liga dos Campeões e está perfeitamente identificado com a responsabilidade deste clube."

Por outro lado, Bruno Lage admitiu alguma preocupação com as lesões que têm assolado o plantel, que agora ficou privado de André Almeida: "Quanto mais jogadores tivermos, mais soluções temos para sermos mais fortes."

Na visita a São Petersburgo, o Benfica terá pela frente uma "equipa poderosa", que "vale pelo sue coletivo", mas com capacidade para alterar o sistema de jogo, entre o 3x5x2 e o 4x4x2.

"Além dos vários sistemas, é uma equipa que procura sempre a largura, pelos alas e laterais, e aproveita o jogo direto para o seu ponta de lança [Artem Dzyuba], quer para este pentear a bola e procurar espaço nas costas da defesa adversária, quer para aproveitarem as segundas bolas para os alas ou interiores", analisou.

Por fim, aproveitando a paragem da I Liga no fim de semana, Lage deixou um apelo a todos os portugueses: "É um momento importante para o nosso país e é importante irmos votar. Quantos mais forem votar, menos desculpas haverá e mais responsabilidade teremos nós."

Já o guarda-redes Ivan Zlobin disse esperar "ganhar" ao Zenit e "trazer os três pontos" de São Petersburgo, antes de abordar a luta que tem mantido com o habitual titular das redes 'encarnadas', Odysseas Vlachodimos.

"O meu objetivo é trabalhar nos treinos e, depois, o mister escolhe que joga. Mesmo quando fico no banco, fico feliz quando o Ody faz defesas importantes e não sofre golos", revelou.

Benfica, último classificado do grupo G, ainda sem qualquer ponto, e Zenit, segundo com um ponto, jogam na quarta-feira, a partir das 20:00, em São Petersburgo, num encontro que será dirigido pelo espanhol Carlos del Cerro Grande.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de