Lazio vai identificar e punir adeptos com comportamentos racistas

Na temporada passada, incidentes idênticos, e igualmente frente ao clube francês Rennes, custaram aos italianos do Lazio a realização de um jogo com parte de uma bancada fechada.

O clube italiano de futebol Lazio anunciou que vai identificar, sancionar e, eventualmente, perseguir na justiça os adeptos autores de atos de racismo durante o encontro da Liga Europa frente ao Rennes, a 3 de outubro.

"Para confirmar que vai defender a sua reputação e a sua tradição, o clube anuncia ter imediatamente ativado as iniciativas com vista a identificar os responsáveis e aplicar rigorosamente o código de ética, de modo a afastá-los do estádio", avança o clube romano em comunicado.

A Lazio acrescenta que conta juntar-se "a qualquer processo judicial contra aqueles que, na sequência de investigação policial, sejam declarados responsáveis".

Na segunda-feira, o órgão de disciplina da UEFA declarou que se iria pronunciar no dia 17 de outubro a propósito dos "comportamentos racistas" verificados durante o jogo Lazio-Rennes (2-1), do grupo F da Liga Europa, o qual foi perturbado por cânticos racistas e saudações fascistas.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados