Liderança de Proença em risco. Clubes vão pressionar presidente da Liga

Pedido para transmitir os jogos em sinal aberto não terá caído bem junto dos emblemas da Primeira Liga.

Os clubes vão esta quinta-feira contestar a liderança de Pedro Proença numa reunião agendada para as 18h entre o presidente da Liga e os dos 18 clubes da Primeira Liga para discutirem e acertarem pormenores sobre o regresso do futebol.

Esta promete ser uma reunião escaldante e o líder da Liga, sabe a TSF, está farto de todo este processo e Pedro Proença equaciona todos os cenários, sente-se cansado e desconsiderado publicamente pelos clubes.

Desabafou mesmo com alguns presidentes: "Estou farto! Vou refletir naquilo que quero fazer!" A TSF sabe que o presidente da Liga vai ser muito pressionado na reunião de hoje.

Se Proença não cair hoje, tal só acontece porque, neste contexto, seria um problema e os clubes têm receio da imagem que tal ação daria, receando mesmo a reação do Governo a um cenário como esse, a 15 dias do regresso da competição.

Jogos em sinal aberto revoltaram clubes

A gota de água que fez gerar o mal-estar entre os clubes e Pedro Proença foi a carta que o líder da Liga fez chegar ao Presidente da República e na qual pedia ajuda para que os restantes jogos da Liga fossem transmitidos em sinal aberto.

Os clubes, confirmou a TSF, receiam que caso os jogos sejam em sinal aberto, a compensação financeira pelos direitos de transmissão fique ainda mais complicada junto das operadoras, que já suspenderam nos últimos meses os pagamentos aos emblemas.

Os clubes, para além de considerarem que tal é impensável, sentiram-se ultrapassados e sentem que deviam ser consultados.

Este não é, no entanto, o único ponto de divergência: a questão dos voos charter para a Madeira ou, por exemplo, a falta de apoio para os testes à Covid-19 a realizar todas as semanas não são pacíficos.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de